Sebastian Vettel: Sinto que deixei a equipa ficar mal em Baku

Sebastian Vettel confessou, em entrevista exclusiva ao Motorsport.com, que o incidente ocorrido em Baku, entre ele e Lewis Hamilton, foi muito pior do que o abandono em Singapura, embora este último tenha tido um maior impacto no campeonato.

Durante a corrida no Azerbaijão, pensado que Hamilton lhe tinha feito um 'brake test' enquanto decorria um período de Safety Car, Vettel colocou-se lado a lado com o piloto inglês para tirar satisfações com o mesmo e acabou por bater roda com roda com o Mercedes do seu rival na luta pelo título. O piloto alemão acabaria por ser penalizado com um 'stop-and-go penalty' de 10 segundos algumas voltas mais tarde e viu o caso ser investigado e analisado pela FIA posteriormente.

Relacionadas

Vettel pediu desculpas privada e publicamente a Hamilton dias depois e, apesar do assunto já estar morto e enterrado, o piloto alemão revê esse momento com um olhar crítico, passados agora quase quatro meses.

"Acho que Baku foi pior", começou por dizer Vettel em reflexão sobre o que já se passou na presente temporada. "Sinto que deixei a equipa ficar mal, porque algo que eu fiz custou-nos potencialmente uma vitória."

"Penso que o que aconteceu em Singapura, para ser honesto, da maneira que eu olho para as coisas, faz parte das corridas e acontece. Obviamente que é extremamente infeliz, mas não sei quantos acidentes aconteceram durante o arranque no passado nem sei quantos ainda vão acontecer no futuro."

"Se por acaso estás envolvido, é claro que custa sempre. Não há melhor forma de o descrever. Aconteceu numa boa altura? Não. Será que há realmente uma boa altura para isto acontecer? Provavelmente não."

"Portanto não interessa. Aconteceu. Não conseguimos controlar isso. Temos de nos concentrar naquilo que temos em mãos e nas coisas que podemos controlar", concluiu o piloto alemão.