Red Bull tentou impedir a introdução da 'barbatana de tubarão'

O chefe de equipa da Red Bull, Christian Horner, confessa que a equipa baseada em Milton Keynes tentou impedir a introdução das 'barbatanas de tubarão' em 2017.

A 'barbatana de tubarão' tem como função guiar o ar para a asa traseira, que este ano é muito mais baixa do que no ano passado. No entanto, Horner não se mostra particularmente fã deste conceito, assim como uma grande quantidade de fãs, que durante os últimos dias têm sido bastante críticos.

Relacionadas

"Eu acho que os carros estão fantásticos. A única coisa que os deixa ficar mal são as 'barbatanas de tubarão'", começou por dizer Christian Horner.

"Foi algo que chamamos à atenção durante uma reunião do grupo estratégico da Formula 1 no ano passado e pedimos que fossem removidas porque os ganhos aerodinâmicos são mínimos. No interesse da estética foi pedido que as removessem."

"Infelizmente, foi imediatamente rejeitado pela maioria das equipas."

Christian Horner espera que as 'barbatanas de tubarão' possam ser banidas em 2018, apesar de reconhecer que os engenheiros responsáveis pela aerodinâmica preferissem a sua continuidade.

"Oxalá seja algo que possa ser corrigido para o próximo ano. É uma pena que estas 'barbatanas de tubarão' tenham escapado graças a uma lacuna no regulamento."

"Se perguntarem aos nossos engenheiros responsáveis pela aerodinâmica, eles gostariam que elas ficassem. Mas eu acho, de um ponto de vista estético, que os carros seria muito mais atrativos sem elas."