Norris brinca e pede para Piastri fazer "como Senna e Prost" com Verstappen no Japão

Lando Norris busca maneiras de vencer a prova em Suzuka e, para isso, brincou pedindo uma ajuda de Oscar Piastri: tirar Max Verstappen da prova assim como Ayrton Senna e Alain Prost em 1989 e 1990

Com a fase estelar de Max Verstappen, que cravou a pole do GP do Japão na classificação ocorrida neste sábado (23), Lando Norris, que largará em terceiro, só vê uma forma de parar o neerlandês: se alguém o tirar da prova. O inglês da McLaren brincou dizendo que não havia muito que a equipe pudesse fazer a menos que seu companheiro de equipe, Oscar Piastri copiasse as disputas entre Ayrton Senna e Alain Prost acontecidas em Suzuka, em 1989 e 1990, e recorresse a táticas mais controversas para abrir caminho.

O piloto do carro #4 foi superado na primeira fila do grid por uma estreita margem de 0s035 para o australiano, embora a vantagem de Verstappen, que fez uma volta fantástica, tenha sido de mais de 0s5 para os McLaren.

Relacionadas

"Vamos tentar [derrotar Verstappen], mas se ele chegar na curva 2 na frente, não há muito o que realmente se possa fazer. Acho que nosso ritmo de corrida é decente, definitivamente não será tão bom quanto o da Red Bull, mas faremos o nosso melhor", disse Norris, que depois ainda fez um pedido a Piastri. "Se quiser imitar o movimento de Senna [sobre Prost] na curva 1, seria muito bom para mim!”, completou em tom de piada. 

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

Alain Prost e Ayrton Senna protagonizam cena icônica em 1990 (Foto: Reprodução/TV)

Lando citou a infame batida de 1990 entre os multicampeões no mesmo local, em que o brasileiro forçou por dentro da curva enquanto o francês o ultrapassava, logo após a largada, causando uma colisão na primeira curva que lhe garantiu seu segundo título mundial. Em 1989, era Senna quem mergulhava para passar quando Prost fechou a porta.

Voltando a falar sério, Norris explicou que a Mercedes pode oferecer um desafio devido a um melhor desempenho nas corridas em relação à classificação, mas que a McLaren também foi forte em suas simulações. O inglês comentou que o esperado alto desgaste de pneus na prova japonesa significa muitas opções de estratégia, citando que o undercut pode ser uma tática poderosa.

"Acho que, a partir do conhecimento de nosso ritmo geral e do ritmo dos competidores, a Mercedes é sempre muito forte aos domingos. Mas acredito que fomos bem o fim de semana inteiro, tanto nas voltas de classificação quanto nas voltas com mais combustível. Estamos esperando uma corrida relativamente tranquila, mas nunca foi fácil em Suzuka. Tenho certeza de que haverá muita ação, principalmente devido aos undercuts”, concluiu o #4.

A largada para o GP do Japão está prevista para as 2h de sábado, horário de Brasília. O GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades da temporada 2023 AO VIVO e EM TEMPO REAL. Antes, à 1h40, o GP abre a transmissão em segunda tela na GPTV, em parceria com a Voz do Esporte.