Alonso ficou "menos preocupado" com drama em Singapura ao saber de quebra no carro

Fernando Alonso chegou a ficar bastante preocupado com o rendimento da Aston Martin no GP de Singapura. Mas mudou após receber informação complementar

Num ano que, de maneira geral, é extremamente positivo para a Aston Martin, o GP de Singapura da última semana apresentou uma exceção. Em dado momento, Fernando Alonso chegou a ir ao rádio dizer que o carro estava "inguiável", inclusive. A preocupação pelo rendimento diminuiu depois, porém, quando a equipe descobriu que sofrera uma quebra.

A informação foi que a Aston Martin descobriu que a proteção da suspensão dianteira esquerda se soltou e passou a mexer de maneira a distorcer a aerodinâmica do AMR23. Alonso, com isso, ficou menos preocupado com as dificuldades apresentadas pelo carro, visto que era algo inesperado.

Relacionadas

:seta_para_frente: Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
:seta_para_frente:Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

Fernando Alonso sofreu com a Aston Martin em Singapura (Foto: Aston Martin)

"Definitivamente não estava ajudando. Sabemos o quanto nos afetou, mas não vamos compartilhar publicamente. Mas foi significativo", afirmou durante a entrevista coletiva da FIA no Japão.

"Estou um pouco menos preocupado com o desempenho em Singapura após saber dos danos que tínhamos no carro. O nosso ritmo na corrida não era o real", apontou.

"Pensamos que pudéssemos, talvez, seguir o trem dos líderes e ter menos problemas [para ultrapassar] Alpine e Pérez, mas, aí, tudo mudou. Quando você não é muito rápido, acaba se envolvendo em problemas", seguiu.

Ainda segundo Alonso, o problema foi causado por uma parte do carro comprada, não algo feito pela Aston Martin.

"Estou extremamente contente com o projeto. Corridas difíceis, como Monza ou Singapura, levam a reuniões muito produtivas. É nestes fins de semana que aprendemos mais. Os passos que planejamos para quando voltarmos a essas corridas no ano que vem são grandes", contou.

"Nunca vi esse tipo de escala em termos de ideias e coisas na mesa. A motivação da equipe em se tornar um time de ponta, os recursos e a determinação são incríveis. Estou muito feliz. Temos de aceitar que todo mundo na F1 tem um alto nível. Todos têm ótimos designers, equipe, túneis de vento e todo esse tipo de coisa. Quando pensamos sobre o túnel de vento que teremos no ano que vem, as expectativas são altas: as equipes grandes contam com um desses há algum tempo, então vamos nos equiparar com a capacidade delas", encerrou.

Fórmula 1 volta neste fim de semana, em Suzuka, para o GP do Japão, 16ª etapa da temporada 2023. E o GRANDE PRÊMIO acompanha tudo.

Piastri FICA, Drugovich RESPIRA e Tsunoda x Lawson GANHA VIDA na F1 | TT GP #114