Confira declarações dos pilotos após o GP de Singapura de F1 2023

Carlos Sainz triunfou pela segunda vez na Fórmula 1 em prova movimentada no Circuito de Marina Bay. Lando Norris e Lewis Hamilton completaram o pódio

A sequência incrível de 10 meses de vitórias da Red Bull chegou ao fim. Carlos Sainz foi implacável e cerebral e garantiu seu segundo triunfo na carreira no movimentado GP de Singapura, realizado neste domingo (17). O piloto da Ferrari conseguiu administrar muito bem o ritmo da prova, apesar dos adversários estarem próximos.

Na segunda posição tivemos Lando Norris, que conseguiu conter o ímpeto dos Mercedes com pneus mais novos e mais macios ao final da prova. O inglês chegou a contar com a ajuda de Sainz, que o deixou na zona de DRS, sempre a menos de um segundo de sua SF-23.

Relacionadas

Lewis Hamilton garantiu a terceira posição após um erro capital de George Russell na última volta, conquistando o 196º pódio de sua carreira. Atrás do heptacampeão chegou Charles Leclerc, que fez uma boa largada, porém uma corrida discreta.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

Lando Norris garantiu mais um pódio em sua carreira (Foto: AFP)

Logo após o monegasco chegou o líder do campeonato, Max Verstappen, que ainda conseguiu se recuperar de uma classificação ruim e uma estratégia estranha da Red Bull. Pierre Gasly, Oscar Piastri, Sergio Pérez foram os próximos a cruzar a bandeira quadriculada. Em nono, Liam Lawson marcou seus primeiros pontos na F1, em sua terceira corrida na categoria. Kevin Magnussen fecha o top-10 da prova ocorrida nas ruas da cidade-estado do sudeste asiático.

Fórmula 1 dá sequência à temporada 2023 já na semana que vem, entre os dias 22 e 24 de setembro, com o GP do Japão, em Suzuka.

Confira o que os pilotos disseram após do GP de Singapura:

Carlos Sainz, primeiro: Sainz celebra "volta por cima" da Ferrari com vitória em Singapura: "Itália está orgulhosa"

Lando Norris, segundo: Norris agradece “generosidade” de Sainz em ajuda para 2º: “Impulsionou minha corrida”

Lewis Hamilton, terceiro: Hamilton vê "trabalho incrível" da Mercedes após 3º em Singapura: "Arriscamos tudo"

Charles Leclerc, quarto: Leclerc vê “corrida difícil” apesar de 4º lugar em Singapura: “Tentei proteger Sainz”

Lewis Hamilton está perto de conquistar 200 pódios na F1 (Foto: AFP)

Max Verstappen, quinto: 5º, Verstappen cita “azar duas vezes” com intervenção do safety-car em Singapura

Pierre Gasly, sexto: Gasly lamenta quebra de Ocon, mas destaca "importante volta aos pontos" da Alpine

Oscar Piastri, sétimo: Piastri exalta recuperação no GP de Singapura ao chegar no 7º lugar: “Senti que mereci”

Sergio Pérez, oitavo: Pérez lamenta azar e diz que 8º lugar em Singapura foi “melhor possível de fazer”

Liam Lawson, nono: Lawson vibra que AlphaTauri “maximizou” GP de Singapura. Mas se cobra por largada

Kevin Magnussen, décimo: Magnussen diz que pensou que “corrida estava perdida” e revela sorte com batida de Russell

Alexander Albon, 11º: "Deveríamos ter ficado em oitavo hoje. Estávamos em uma boa posição e tínhamos uma excelente estratégia. Esperávamos que o safety-car viesse à pista mais ou menos na hora que entrou e, por isso, economizamos um novo jogo de pneus médios, que deu frutos na corrida. Tivemos uma noite realmente boa, subimos o pelotão e estávamos em nono, nos aproximando de Liam [Lawson]. Provavelmente precisávamos de algumas voltas para passá-lo, mas então tive um contato com Checo [Pérez] depois que ele fez, na minha opinião, uma manobra muito otimista, e isso me tirou da zona de pontos".

Max Verstappen terminou o GP de Singapura no quinto lugar (Foto: Red Bull Content Pool)

Guanyu Zhou, 12º: "Sabíamos que tínhamos de adotar uma estratégia agressiva para recuperar posições, então decidimos, como equipe, parar na segunda volta e colocar pneus duros, esperando nos beneficiar de um safety-car mais tarde na corrida. A aposta quase deu certo, o SC realmente apareceu, mas infelizmente foi cedo demais: o momento foi perfeito para aqueles que começaram com pneus médios e nos jogou para trás. No safety-car virtual do final, decidimos não parar novamente para os macios, na esperança de alguma outra bandeira amarela, mas nada aconteceu e perdemos posições para aqueles com compostos novos. Sabíamos que pontuar seria difícil, especialmente com dois Red Bull vindo de trás, mas nosso ritmo foi encorajador. Estávamos na briga pelo top-10 e acredito que tínhamos chances se as circunstâncias tivessem sido um pouco diferentes. Podemos ficar satisfeitos com progresso que mostramos, senti que estávamos mais competitivos. Tudo indicava que este circuito seria desafiador para a gente, mas acredito que podemos dar mais passos adiante nas próximas corridas".

Nico Hülkenberg, 13º: "Foi uma novamente uma corrida bem longa com muito trabalho, mas infelizmente sem a recompensa no final. No primeiro safety-car, fechei o comboio na parada dupla e perdemos muitas posições, o que não foi o ideal. Foi apenas uma infelicidade, não havia muito que pudéssemos fazer a respeito. Tentamos uma estratégia com uma parada, mas no final, estava despencando pelo grid. Acho que perdemos uma oportunidade de parar durante o safety-car virtual, sinto que poderíamos ter conquistado pontos, já que estava bem à frente de Kevin [Magnussen], e ele conseguiu o 10º lugar. Estou um pouco desapontado, mas fizemos uma boa corrida, não há motivo para ficar insatisfeito".

Logan Sargeant, 14º: "Cometi um erro que custou caro. Sinto que o carro estava bom. Estou orgulhoso das duas últimas etapas. Nunca desisti e fiz tudo o que estava ao meu alcance para me aproximar e tentar algo, mas poderia ter me beneficiado se tivéssemos mais um safety-car. Não foi uma corrida ruim em termos de ritmo. Preciso eliminar esses pequenos erros, pois as margens estão muito estreitas. Senti que fui bem na primeira parte da corrida. Pude sentir os pneus começando a se desgastar e sabia que estávamos perto de fazer o pit-stop, então foi uma pena cometer aquele erro uma ou duas voltas cedo demais, o que poderia ter mudado nossa corrida. Ainda podemos tirar aspectos positivos, pois fomos decentes neste fim de semana considerando o pacote que tínhamos. Estamos ansiosos para Suzuka".

Fernando Alonso, 15º: Alonso vê “tudo errado” em Singapura na primeira corrida sem pontos na F1 2023

Liam Lawson marcou os primeiros pontos de sua carreira na Fórmula 1 (Foto: Red Bull Content Pool)

George Russell, abandonou: Russell assume culpa por acidente que custou pódio em Singapura: “De partir coração”

Valtteri Bottas, abandonou: "Sabíamos que tínhamos de arriscar hoje, levando em consideração nossa posição de largada e o ritmo que esperávamos ter. O momento do safety-car realmente não funcionou para nós - foi muito cedo - e não pudemos parar para trocar para pneus médios naquele momento, na esperança de levá-los até o final da corrida. Não progredíamos e, eventualmente, nossa corrida acabou devido a um problema técnico. Tivemos de parar como precaução, e precisamos entender o que aconteceu. Realmente, não foi o nosso dia, mas pelo menos aprendemos muito sobre nossas atualizações. Esperamos que elas nos ajudem mais em Suzuka. Estou ansioso para a próxima prova, é minha pista favorita e mal posso esperar para correr lá".

Esteban Ocon, abandonou: Ocon amarga abandono, mas diz que “tem muita coisa boa para tirar” do GP de Singapura

George Russell acabou nos muros na última volta da prova (Foto: Reprodução/F1)

Yuki Tsunoda: "Em primeiro lugar, parabéns ao Liam [Lawson] por marcar pontos, especialmente em sua primeira vez em Singapura, se saiu bem. Estou muito frustrado pois parece que não tivemos finais de semana limpos nas últimas duas corridas, especialmente depois que a equipe trouxe grandes melhorias, principalmente para essa prova. Tive um bom começo, mas sofri um contato na primeira volta, e nosso sidepod foi danificado junto com o radiador e o sistema de resfriamento, então tivemos de nos retirar. É frustrante e uma pena que não consegui chegar na bandeira quadriculada. Sinto muito pela equipe porque não tive a oportunidade de extrair o desempenho que o carro tinha, e definitivamente havia ritmo para marcar pontos, mas vou me recuperar e voltaremos fortes em Suzuka".

Lance Stroll, não largou: Stroll sente dores e decide ficar fora do GP de Singapura após forte acidente na classificação