Viñales lidera treino em Valência. Martín brinca, é 2º e vê Bagnaia só em 15º

Maverick Viñales quebrou o recorde do circuito Ricardo Tormo e, com 1min29s142, assegurou o melhor tempo desta sexta-feira (24) em Valência. Brincando com o rival, Jorge Martín foi 0s147 mais lento que o ‘Top Gun’ e ficou em segundo, enquanto Francesco Bagnaia ficou só em 15º e terá de passar pelo Q1 da classificação

Maverick Viñales roubou os holofotes na tarde desta sexta-feira (24) em Valência. O ‘Top Gun’ bateu o recorde da pista e comandou o treino da MotoGP, mas não ficou com todo protagonismo para si. Com jogos mentais correndo soltos, Jorge Martín foi segundo, com Francesco Bagnaia aparecendo só em 15º.

Boa parte da sessão foi liderada por um embalado Fabio Di Giannantonio, mas Viñales surgiu com 1min29s142 para deixar a Aprilia no topo da tabela. Na reta final a sessão, Martín ficou colado na traseira de Pecco e garantiu o segundo posto.

Relacionadas

A 0s154 do líder, Johann Zarco ficou em terceiro, diante de Di Giannantonio e Marco Bezzecchi. Brad Binder acabou o treino sem combustível, mas ficou em sexto, seguido por Marc Márquez, Raúl Fernández, Jack Miller e Aleix Espargaró.

Depois de passar toda a sessão fora do top-10, Bagnaia tentou usar os minutos finais para avançar, mas, além da pressão de Martín, ainda viu uma bandeira amarela anular qualquer chance de melhorar de 1min29s801 e ficou só em 15º, condenado a passar pelo Q1.

LEIA TAMBÉM
📌 Bagnaia tem nova chance de título na sprint da MotoGP em Valência. Confira matemática
📌 Classe rainha do Mundial de Motovelocidade decide campeão no último GP pela 20ª vez
📌 Martín x história: só três pilotos reverteram déficit de pontos na final da classe rainha
📌 Déficit de 8 pontos foi maior já revertido no último GP na classe rainha do Mundial

Maverick Viñales liderou a MotoGP em Valência (Foto: Divulgação/MotoGP)

Depois de uma queda no treino da manhã, Joan Mir ficou fora da sessão da tarde. O piloto da Honda chegou a passar por uma avaliação no hospital, mas exames descartaram fraturas. Ainda assim, o #36 vai passar por uma revisão antes de poder participar do treino livre 2.

O segundo treino livre da MotoGP para o GP da Comunidade Valenciana, no circuito de Valência, acontece neste sábado, às 6h10 (de Brasília). O GRANDE PRÊMIO faz a cobertura completa do evento, assim como das outras classes do Mundial de Motovelocidade.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

Saiba como foi o treino do GP da Comunidade Valenciana de MotoGP:

Depois de uma manhã muito fria, a MotoGP encontrou condições ligeiramente melhores para o treino desta tarde. Quando os pilotos foram para a pista, a temperatura era de 24°C, com o asfalto chegando a 26°C. A umidade relativa do ar era de 21%, com o vento soprando a 1 km/h.

Na retomada dos trabalhos, a maioria dos pilotos apostou em pneu médio atrás, mas alguns, como Fabio Di Giannantonio, Álex Márquez, Francesco Bagnaia, Brad Binder, Álex Rins, Augusto Fernández, Franco Morbidelli, Aleix Espargaró e Pol Espargaró colocaram os macios. Na dianteira, o duro reinava, exceto para Takaaki Nakagami, Johann Zarco, Jack Miller e Marco Bezzecchi, que foram de médios.

Com 1min31s046, Di Giannantonio foi o primeiro a liderar, diante de Raúl Fernández e Fabio Quartararo. O italiano da Pramac foi ainda melhor em seguida, chegando a 1min30s076 e sustentou a liderança, agora com 0s466 de vantagem para Jorge Martín.

Ainda nos primeiros minutos da sessão, Aleix Espargaró, que já está lesionado caiu. Pouco depois, Marco Bezzecchi também se acidentou, mas na curva 8. Os dois, contudo, não sofreram lesões mais sérias.

Marco Bezzecchi caiu feio no início do treino (Foto: Reprodução)

Pouco depois, na 13, foi Augusto Fernández quem perdeu o controle da moto e caiu, mas também sem lesões mais importantes.

Embalado pela vitória no Catar, Di Giannantonio seguiu mostrando velocidade e foi a 1min29s924 para sustentar o comando, 0s379 melhor do que Marc Márquez, que avançou para segundo. Quartararo era o terceiro, com Martín e Álex Márquez fechando o top-5.

Também com menos de dez minutos de treino, Álex Rins caiu na curva 1, mas saiu sem ferimentos maiores.

Álex Rins também se acidentou em Valência (Foto: Reprodução)

Enquanto Di Giannantonio estava nos boxes, Quartararo baixou para 1min30s131 e saltou para o segundo posto, 0s207 atrás do ponteiro. Álex e Marc Márquez vinham em seguida, com Brad Binder fechando o top-5. Martín vinha em sexto, 0s510 atrás do líder, enquanto Francesco Bagnaia aparecia em 15º.

Com cerca de 20 minutos de treino, os pneus macios começaram a aparecer na traseira: Álex Márquez, Brad Binder, Marco Bezzecchi, Aleix Espargaró e Augusto Fernández foram os primeiros a apostar na borracha mais mole.

Marc Márquez foi a 1min30s131 e subiu para a segunda colocação, ainda que empatado com Quartararo, que desceu para terceiro. Mais atrás, Bagnaia pulou para oitavo, cedendo 0s638 a Di Giannantonio. Bezzecchi também foi melhor e agora era o 11º.

Fabio Di Giannantonio dominou a primeira parte do treino em Valência (Vídeo: MotoGP)

De volta à pista, Di Giannantonio foi a 1min29s805 e ampliou para 0s326 a vantagem em relação a Marc Márquez no topo da folha de tempos. Raúl Fernández também foi mais rápido e agora era o sétimo.

Na sétima volta nesta manhã, Bezzecchi pulou para a quinta colocação, 0s452 atrás do ponteiro. Marc Márquez melhorou em seguida, mantendo o segundo posto, à frente de Quartararo, Álex Márquez e Bezzecchi.

Com 1min30s054, Binder avançou para a segunda colocação, 0s249 atrás de Di Giannantonio. O mais velho dos Márquez desceu para terceiro, acompanhado por Quartararo, Álex Márquez e Bezzecchi.

Johann Zarco também conseguiu ser mais rápido. O francês subiu para sétimo, 0s438 atrás de Di Giannantonio. Enea Bastianini vinha em oitavo, com Bagnaia em 13º e Martín em 14º.

Maverick Viñales superou o recorde da pista em Vaência (Vídeo: MotoGP)

Cruzado o meridiano da sessão, Marc Márquez, com um par de pneus médios, foi a 1min29s465 e tirou Di Giannantonio da liderança por 0s340. Logo em seguida, Martín subiu para segundo, reduzindo para 0s129 a margem do espanhol.

Com os pneus novos em pleno funcionamento, Martín foi a 1min29s464 e assumiu a ponta da tabela, só 0s001 melhor que Marc. Maverick Viñales apareceu logo em seguida para chegar a 1min29s392 e ocupar a primeira posição, superando Martín por 0s072. A marca do piloto da Aprilia já era um novo recorde para o circuito Ricardo Tormo, baixando em 0s009 o registro de 2016 de Jorge Lorenzo.

Di Giannantonio respondeu em seguida, retomando o segundo posto com 0s005 de atraso para Viñales. Martín era o terceiro, à frente de Marc Márquez e Miller.

Com cerca de 15 minutos para foi fim, Jack Miller foi ejetado da moto na curva 3 e bateu violentamente contra o solo, mas deixou a pista caminhando e voltou de carona para os boxes.

Jack Miller sofreu uma forte queda já na reta final da sessão (Foto: Reprodução)

Pouco depois, a sessão foi interrompida em bandeira vermelha por causa de algo na pista. Bagnaia e Martín vinham saindo dos boxes com pneus novos e tiveram de retornar correndo, literalmente, para recolocar os aquecedores nos pneus.

Na queda de Miller, vários componentes aerodinâmicos da RC16 ficaram espalhados pela pista. E foi isso que causou a interrupção com 14min22s para o fim. Cerca de dois minutos depois, a bandeira verde veio para liberar a pista mais uma vez.

Quando a sessão foi retomada, Binder avançou para terceiro, 0s010 mais lento do que Viñales. Marc Márquez também foi mais rápido, mas ficou em quarto, seguido por Martín.

Faltando dez minutos para o fim, Marini e Raúl Fernández caíram na curva 1.

Francesco Bagnaia foi pressionado por Jorge Martín até o fim do treino (Vídeo: MotoGP)

Rodando atrás de Pecco, Martín vinha tentando melhorar, mas os dois entraram nos boxes e abortaram o giro. O #1 era quem estava fora do top-10 combinado, ocupando a 13º colocação, 0s864 atrás de Viñales.

Tão logo Bagnaia foi liberado pela Ducati para voltar à pista, Martín se colocou atrás e, mesmo com a movimentada saída do pit-lane, tratou de ficar por perto, mas foi Álex Márquez quem ficou no vácuo do italiano.

No replay, foi possível ver que Davide Tardozzi deu uma ligeira atrapalhada na saída de Martín, ficando por perto, uma vez que os boxes são lado a lado.

Com 4 minutos para o fim, Bagnaia abriu volta, mas com Martín rodando atrás. Por casa de uma queda de Miller, a segunda em poucos minutos, a bandeira amarela foi acionada, mas, aparentemente, sem atrapalhar.

Enquanto isso, Viñales foi a 1min29s142 para sustentar a ponta, agora com 0s253 de margem para Di Giannantonio. Usando o vácuo de Bagnaia, Martín saltou para segundo, 0s147 atrás do Top Gun. Pecco, porém, não melhorou e ficou em 14º, 0s6 atrás do ponteiro.

Na volta final, uma bandeira amarela resultando da queda de Pol Espargaró apareceu para piorar ainda mais uma volta já ruim de Bagnaia, que ficou fora do top-10 e terá de passar pelo Q1 da classificação.

MotoGP 2023, GP da Comunidade Valenciana, Valência, Treino:

1M VIÑALESAprilia1:29.142 
2J MARTÍNPramac Ducati1:29.289+0.147
3J ZARCOPramac Ducati1:29.296+0.154
4F DI GIANNANTONIOGresini Ducati1:29.395+0.253
5M BEZZECCHIVR461:29.396+0.254
6B BINDERKTM1:29.402+0.260
7M MÁRQUEZHonda1:29.459+0.317
8R FERNÁNDEZRNF Aprilia1:29.470+0.328
9J MILLERKTM1:29.481+0.339
10A ESPARGARÓAprilia1:29.571+0.429
11E BASTIANINIDucati1:29.573+0.431
12Á MÁRQUEZGresini Ducati1:29.614+0.472
13F QUARTARAROYamaha1:29.615+0.473
14F MORBIDELLIYamaha1:29.775+0.633
15F BAGNAIADucati1:29.801+0.659
16T NAKAGAMILCR Honda1:30.002+0.860
17L MARINIVR461:30.343+1.201
18A FERNÁNDEZGasGas Tech31:30.445+1.303
19A RINSLCR Honda1:30.464+1.322
20L SAVADORIRNF Aprilia1:30.795+1.653
21P ESPARGARÓGasGas Tech31:30.940+1.798
22J MIRHonda 
Martín perde fôlego e deixa Bagnaia na cara do gol para bi da MotoGP