Bezzecchi segura rivais e lidera treino 2 na Holanda. Bagnaia é 4º e Marc Márquez cai

Depois de comandar o primeiro treino do dia, Marco Bezzecchi repetiu a dose e comandou e treino desta tarde ao cravar 1min32s063. Jorge Martín fez a dobradinha da Ducati, com Jack Miller fechando o top-4. Francesco Bagnaia ficou em quarto, com Marc Márquez aparecendo só em 19º após uma queda

Marco Bezzecchi comandou a sexta-feira (23) da MotoGP em Assen. Depois de dominar com folga o primeiro treino para o GP da Holanda, o italiano viu os rivais ficarem mais perto, mas manteve a ponta da folha de tempos ao cravar 1min32s063.

Jorge Martín foi o responsável por montar a dobradinha da Ducati, 0s130 mais lento que o titular da VR46. Jack Miller, porém, furou a série italiana e ficou em terceiro, diante de Francesco Bagnaia.

Marco Bezzecchi foi o mais rápido nesta tarde (Foto: VR46)

Relacionadas

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

0s245 mais lento que o líder, Maverick Viñales acabou em quinto, escoltado por Fabio Quartararo e Aleix Espargaró. Brad Binder, Luca Marini e Álex Márquez fecham o top-10.

Marc Márquez passou o dia controlando o ritmo, mas, quando tentou acelerar mais, caiu na curva 3. Assim, o espanhol ficou só em 19º, 1s422 atrás do tempo da ponta.

MotoGP volta à pista no sábado, às 5h10 (de Brasília) para o terceiro treino livre do GP da Holanda. O GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades do Mundial e Motovelocidade 2023.

Saiba como foi o segundo treino da MotoGP em Assen:

Tal qual aconteceu mais cedo, a MotoGP encontrou sol e pista seca na pista da Holanda neste início de tarde. Quando os pilotos entraram na pista, os termômetros mediam 25°C, com o asfalto chegando a 46°C. A umidade relativa do ar era de 42%, com o vento soprando a 10 km/h.

Quando as primeiras voltas foram computadas, Luca Marini surgiu no topo da tabela de tempos, com 1mn35s003, 0s174 melhor do que Marco Bezzecchi. Francesco Bagnaia vinha para formar um top-3 dominado pela Ducati.

Fabio Quartararo, porém, não quis deixar a festa italiana e saltou para segundo, cortando para 0s006 a margem de Marini.

Fabio Quartararo começou o treino 2 mostrando bom ritmo (Vídeo: Reprodução/MotoGP)

No giro seguinte, Fabio melhorou mais ainda, chegando a 1min34s191, 0s051 melhor do que Bagnaia, o segundo colocado. Brad Binder tomou o terceiro posto.

Mesmo lesionado, Quartararo seguiu a tendência de melhora e foi a 1min33s676 para manter a ponta. Álex Márquez logo subiu para segundo, diante de Brad Binder.

Com 1min33s558, Bezzecchi saltou para a primeira posição, 0s118 melhor do que Quartararo, que vinha em volta, mas não conseguiu melhorar. Álex Márquez, contudo, virou 0s162 e ficou com a liderança.

Quartararo respondeu e, com 1min33s396, ficou em segundo, 0s048 atrás de Álex Márquez. O francês, que tinha um pneu duro na frente e um médio atrás, melhorou para 1min33s282 no giro seguinte e tomou a liderança, 0s114 melhor que o espanhol da Gresini.

Franco Morbidelli estreou uma nova asa traseira da Yamaha (Vídeo: MotoGP)

Na décima volta nesta tarde, Bezzecchi virou 1min33s381 e assumiu o segundo lugar, cortando para 0s099 a margem de Quartararo. Álex Màrquez era o terceiro, diante de Maverick Viñales, Luca Marini, Takaaki Nakagami, Brad Binder, Jorge Martín, Francesco Bagnaia e Augusto Fernández.

Depois de uma passagem pelos boxes, Martin foi a 1min33s576 e assumiu o quarto posto, 0s294 atrás de Quartararo.

Perto da metade da sessão, Augusto Fernández caiu na Haarbocht, a curva 1, mas escapou de lesões maiores e logo subiu na moto para tentar voltar à pista. Depois de alguma insistência, a RC16 pegou e ele voltou a trabalhar.

Enquanto isso, já com um pneu traseiro macio, Viñales foi a 1min33s198 e assumiu a ponta, 0s084 à frente de Quartararo. Bezzecchi era o terceiro, com Álex Márquez e Bagnaia logo atrás.

Na curva 11, Duikersloot, Álex Márquez levou um belo susto, mas conseguiu evitar a queda para seguir na pista.

Álex Márquez levou um susto em meados do T2 (Vídeo: Reprodução/MotoGP)

Viñales conseguiu uma nova melhora, baixando para 1min32s960. Na sequência, Bezzecchi superou Quartararo por só 0s002 para tomar a segunda colocação.

Miguel Oliveira seguiu a onda de evoluções e avançou para a sétima posição, 0s484 mais lento que o líder. O português conseguiu mais um passo na volta seguinte e se instalou em quarto, mas perdeu uma posição por causa de Bagnaia, o novo terceiro colocado.

O líder do Mundial baixou para 1min33s093 logo depois e se colocou na segunda posição. Com um par de pneus médios, Pecco era 0s133 mais lento que Bezzecchi.

Aleix Espargaró, então, foi a 1min32s741 e assumiu a ponta, 0s219 melhor que Maverick Viñales, que formou uma dobradinha da Aprilia. Bagnaia era o terceiro, seguido por Bezzecchi e Quartararo.

Já com um pneu macio novo na traseira da KTM, Brad Binder saltou para segundo, só 0s055 mais lento que Aleix. Martín também melhorou e era agora o terceiro.

O ‘Top Gun’, contudo, defendeu o 1-2 da casa de Noale e saltou para a liderança com 1min32s374, 0s367 melhor do que Aleix. Martín não concordou e passou 0s042 melhor que Maverick para ficar com a ponta.

Marini conseguiu subir para a terceira colocação, já 0s325 mais lento que Martín. Mais atrás, Enea Bastianini se colocou em oitavo, mas caiu uma posição com Bezzecchi saltando para quinto.

Por que Marc Márquez cai tanto na MotoGP?