Marc Márquez assume insegurança e diz: “Única opção era contrato de um ano”

Marc Márquez reconheceu que, por atravessar um momento tão difícil na MotoGP, tem dúvidas sobre a própria capacidade. Por isso, espanhol só quis contrato de um ano

Marc Márquez admitiu ter dúvidas sobre si mesmo e, por isso, ver contrato de apenas um ano como “única opção”. Espanhol vai se transferir para a Gresini em 2024.

Márquez fez toda a carreira na MotoGP com a Honda, onde conquistou seis títulos, 59 vitórias, 101 pódios e 64 poles ao longo de 11 anos. Desde 2020, porém, o cenário mudou. E a falta de competitividade levou o #93 a buscar um novo rumo.

Marc Márquez assumiu que não tem total confiança em si mesmo (Foto: Gold & Goose/ Red Bull Content Pool)

Relacionadas

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

O piloto de Cervera, porém, quis apenas um contrato de um ano, já que, primeiro, quer ver se consegue voltar a ser competitivo.

“Para mim, a única opção era um contrato de um ano”, disse Márquez. “Vou explicar a razão: quando você está em um momento difícil, você tem dúvidas sobre si mesmo”, justificou.

“Se não estou curtindo, não faz sentido pilotar. Se você não curte, para quê ficar aqui?”, questionou.

MotoGP disputa neste fim de semana o GP da Indonésia, que acontece em Mandalika. O GRANDE PRÊMIO faz a cobertura completa do evento, assim como de Moto3 Moto2.

Divórcio de Marc Márquez e Honda é fim de uma era. Mas também inevitável