Martín supera Viñales e lidera primeiro treino da MotoGP na Indonésia. Bagnaia é 6º

Jorge Martín voltou a ser dominante na MotoGP e liderou a primeira atividade da categoria na Indonésia. Líder do campeonato, Francesco Bagnaia não passou da sexta colocação

Jorge Martín voltou a dar sinais de força na reta final da MotoGP. Com o tempo de 1min31s811, o espanhol da Pramac liderou o primeiro treino livre para o GP da Indonésia, novamente superando os principais rivais na briga pelo título da categoria rainha do Mundial de Motovelocidade.

A dupla da Aprilia mostrou bom rendimento em Mandalika. Maverick Viñales ficou em segundo, a 0s102 de Martín, com o companheiro Aleix Espargaró na terceira colocação. O surpreendente Franco Morbidelli e o ainda lesionado Marco Bezzecchi completaram o top-5.

Jorge Martín voltou a liderar um treino (Foto: Gold & Goose/ Red Bull Content Pool)

Relacionadas

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

Líder do campeonato, Francesco Bagnaia foi apenas o sexto na sessão. Jack Miller, Brad Binder, Enea Bastianini e Luca Marini fecharam os dez melhores do TL1.

MotoGP volta à ação ainda nesta sexta-feira, para o segundo treino do GP da Indonésia, que acontece em Mandalika, a partir de 4h (de Brasília). O GRANDE PRÊMIO faz a cobertura completa do evento, assim como de Moto3 Moto2.

Confira como foi o TL1 da MotoGP em Mandalika:

A primeira sessão da MotoGP no final de semana começou com sol e forte calor. A temperatura estava na casa dos 32ºC no ar e 57ºC na pista, além de 69% de umidade, dificultando muito a vida dos pilotos. Mesmo assim, a luz verde apareceu e logo todo o pelotão saiu dos boxes para testar a pista.

Miguel Oliveira foi o primeiro a colocar a moto na frente, com 1min36s903. O português, porém, foi rapidamente superado e viu Maverick Viñales tomando a diantiera, com 1min34s813.

Voltando de lesão, Luca Marini subiu para o segundo posto, mas foi superado por Fabio Quartarato, com 1min34s591. Logo depois, foi a vez de Marc Márquez tomar a ponta da sessão por pouco tempo e Viñales voltar à liderança, com 1min33s200.

Líder do campeonato, Francesco Bagnaia parecia discreto no começo do treino, com apenas o oitavo melhor tempo. Jorge Martín, por outro lado, ficou apenas em 18º nos primeiros minutos.

Joan Mir foi o primeiro piloto a errar, escapando da pista, mas sem cair. Em seguida, Oliveira voltou a mostrar a força da Aprilia e pulou para o segundo lugar. No mesmo minuto, Marc Márquez foi para o posto, a 0s651 de Viñales.

A primeira queda foi de Oliveira, a 30 minutos para o final, após perder a dianteira na curva 11 e escorregar para fora da pista. Apesar do susto, o piloto da RNF levantou-se sozinho e tentou retornar ao treino.

Vice-líder do certame, Jorge Martín saltou para o terceiro posto, após ser superado por Jack Miller, que subiu para segundo. Enquanto isso, Bagnaia era apenas o 14º. No meio da sessão, poucas emoções na pista de Mandalika, com raras voltas rápidas e mudanças na classificação.

A 16 minutos para o fim, Bagnaia finalmente brilhou, com 1min32s570 e tomou a liderança. Viñales, no entanto, não deixou barato e fez 1min32s039 e retomou o topo da tabela de tempos. Luca Marini também melhorou e foi para o terceiro lugar.

A 4 minutos do final do treino, Álex Márquez caiu na primeira curva e se despediu da sessão de maneira precoce, mesmo sem maiores danos ao equipamento. No fim, Jorge Martín apareceu com 1min31s811 e tomou a dianteira, enquanto Enea Bastianini pulava para sexto.

Depois da bandeirada final, ainda houve tempo para uma queda de Marco Bezzecchi na curva 11. Mesmo lesionado, o italiano levantou-se sozinho e saiu da pista sem ajuda dos fiscais. Um destaque positivo, porém, foi Franco Morbidelli na quarta colocação.

Não houve tempo para recuperação de mais ninguém, por conta da bandeira amarela. Martín liderou, seguido por Viñales, Aleix Espargaró, Morbidelli, Bezzecchi e Bagnaia.