Masià melhora e comanda sexta-feira de treinos da Moto3 na Holanda. Moreira é oitavo

Jaume Masià superou sua marca da sessão matutina para também comandar o segundo treino — e o dia da Moto3 — com 1min41s579. Diogo Moreira terminou em oitavo na tabela de tempos combinados, mas anotou duas quedas à tarde

O segundo treino do GP da Holanda de Moto3 foi repleto de quedas. Diogo Moreira, por exemplo, caiu não conseguiu completar volta rápida por ter caído duas vezes. Mas a sessão acidentada não foi problema para Jaume Masià, que melhorou sua marca do treino 1 após girar em 1min41s579 e comandar as atividades em Assen nesta sexta-feira (23).

Stefano Nepa finalizou na segunda posição dos tempos combinados, 0s350 atrás do piloto da Leopard. Romano Fenati completa o top-3.

Relacionadas

David Muñoz, David Muñoz e Riccardo Rossi aparecem em seguida. Diogo Moreira foi oitavo nos tempos combinados, embora o treino 2 tenha sido bastante complicado. Ayumu Sasaki e Daniel Holgado completam o top-10.

A Moto3 volta à pista de Assen neste sábado, às 3h40 (de Brasília, GMT-3) para a disputa do treino que antecede a classificação, marcada para as 7h50. O GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades da temporada 2023 do Mundial de Motovelocidade.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

Confira como foi a sexta-feira de treinos da Moto3 na Alemanha:

Depois da primeira sessão do dia comandada por Jaume Masià, os pilotos retornaram para o segundo treino da sexta-feira com 1min41s667 como marca a ser batida pelo grid. O céu era limpo e ensolarado, com a umidade relativa do ar chegando aos 55%. A temperatura da pista era de 41°C, com os termômetros batendo em 25°C.

Com 35 minutos na regressiva, Diogo Moreira anotou a primeira queda do segundo treino na curva 8 — nos combinados, o brasileiro tinha o sexto melhor tempo do dia. Quando os giros rápidos começaram a sair, Adrian Fernández era o ponteiro com 1min43s596.

Início do treino 2 (Vídeo: MotoGP)

Líder do campeonato, Daniel Holgado também foi ao chão. Um tombo parecido com o de Moreira na curva 16. Após cinco minutos, Fernández seguia liderando, com Deniz Öncü sendo o mais próximo 0s388 atrás.

O piloto turco logo assumiu a ponta com 1min43s138 e tinha Ayumu Sasaki no encalço, 0s386 atrás. Fernández, Romano Fenati e Daniel Holgado apareciam atrás. Moreira ainda não havia voltado para pista e estava nas últimas posições do treino.

Fenati saltou para o segundo posto ao girar em 1min43s213 e ficar só 0s075 distante de Deniz. Stefano Nepa pulou para o terceiro lugar. Só que quem saltou para o primeiro lugar foi o companheiro de equipe de Fenati, Matteo Bertelle, com 1min42s952. Isso até Nepa superá-lo.

Öncü tentava se aproximar de Nepa e protagonizando a terceira queda da sessão com só 15 minutos. Nos boxes, as imagens da MotoGP mostravam Diogo aparentemente bem. Ele não havia, contudo, retornado à pista faltando 13 minutos para o fim.

Fenati foi à ponta com 1min42s419 a oito minutos para o fim. Já era um tempo para ficar dentro do top-14 nos combinados, mas ainda longe da melhor marca do dia.

Öncü foi ao chão no treino 2 (Vídeo: MotoGP)

Para o tempo restante de treino, Moreira voltou à pista. A MotoGP informou que ele chegou a passar no centro médico para um check-up e foi declarado apto para retomar as atividades. No entanto, em sua primeira tentativa, o brasileiro foi novamente ao chão. Dessa vez, na curva 10.

Bertelle e Ivan Ortolá, instantes depois, também caíram. À frente, Jaume Masià era quem comandava a tabela com 1min41s692, só 0s025 de superar seu próprio tempo e comandar as atividades. Nepa, Fenati, David Muñoz e Xavier Artigas completavam top-5.

Cronômetro zerado: Masià conseguiu melhorar seu tempo e anotou 1min41s579, dominando a sexta-feira de treinos.