Honda cogita Brivio para vaga de Puig a partir da temporada 2024 da MotoGP

Em meio a um processo de reestruturação para retomar a competitividade perdida, a Honda pode substituir Alberto Puig, chefe da equipe, por Davide Brivio, que comandou bem sucedidas equipes em Yamaha e Suzuki. A informação é da publicação alemã Speedweek

A Honda pode ser a responsável por ‘repatriar’ Davide Brivio para a MotoGP. De acordo com a publicação alemã, a montadora japonesa cogita substituir Alberto Puig, atual chefe da equipe de Marc Márquez e Joan Mir, pelo ex-comandante de Yamaha e Suzuki.

A Honda vive um momento de reestruturação na classe rainha do Mundial de Motovelocidade para tentar recuperar a performance perdida. A falta de desempenho da RC213V custou o divórcio com Marc Márquez, que optou por antecipar o fim do contrato e vai partir para a Gresini após 11 temporadas na equipe.

Relacionadas

Hoje na Fórmula 1 trabalhando com a Alpine, Brivio tem uma carreira de sucesso na MotoGP. O italiano comandou a Yamaha durante a vitoriosa primeira passagem de Valentino Rossi pela equipe e também chefiou a Suzuki até a conquista do título de 2020 por Joan Mir.

Davide partiu para a F1 em busca de um novo desafio, mas, já há alguns meses, circulam rumores da insatisfação dele com o trabalho na Alpine. A volta para a MotoGP é especulada com frequência.

LEIA TAMBÉM
📌 Bagnaia tem nova chance de título na sprint da MotoGP em Valência. Confira matemática
📌 Classe rainha do Mundial de Motovelocidade decide campeão no último GP pela 20ª vez
📌 Martín x história: só três pilotos reverteram déficit de pontos na final da classe rainha
📌 Déficit de 8 pontos foi maior já revertido no último GP na classe rainha do Mundial

DAVIDE BRIVIO; ALPINE; FÓRMULA 1; FERNANDO ALONSO;
Davide Brivio é diretor de corridas da Alpine (Foto: Alpine F1 Team)

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

Se a mudança acontecer, será mais uma na reestruturação da Honda. Até aqui, a montadora já confirmou a saída do diretor-técnico Shinichi Kokubo, mas especula-se que Tetsuhiro Kuwata, diretor-geral, pode ser o próximo. Jose Manuel Escamez, o mais antigo integrante da equipe técnica de Márquez, vai partir para o Mundial de Superbike para chefiar o esforço da Honda.

Se efetivamente assumir o comando da Honda, Brivio vai reencontrar Joan Mir, que tem contrato até o fim de 2024. A equipe da asa dourada ainda não confirmou quem será o substituto de Márquez, mas o anúncio da chegada de Luca Marini é considerado iminente.

O treino da MotoGP para o GP da Comunidade Valenciana, no circuito de Valência, acontece nesta sexta-feira, às 11h. O GRANDE PRÊMIO faz a cobertura completa do evento, assim como das outras classes do Mundial de Motovelocidade.

Martín perde fôlego e deixa Bagnaia na cara do gol para bi da MotoGP