FIM rejeita apelação da RNF e mantém punição de Oliveira para abertura da MotoGP 2024

Miguel Oliveira vai começar a temporada 2024 tendo que cumprir uma punição de volta longa por conta de um acidente causado na primeira volta da corrida sprint da MotoGP no Catar

Miguel Oliveira teve um GP do Catar conturbado, com acidente ainda na primeira volta da sprint, além de fraturar a escápula direita e perder a etapa final do campeonato, em Valência. O incidente ainda rendeu uma punição de volta longa, mas ela vai ficar para o próximo ano da MotoGP.

A RNF, equipe de Oliveira, ainda apelou da decisão dos comissários da Federação Internacional de Motociclismo [FIM], mas sem sucesso. A punição foi mantida para a próxima vez que o português fizer uma corrida na MotoGP. No GP da Comunidade Valenciana, Lorenzo Savadori assumiu o posto.

Relacionadas

"A base da decisão foi tomada após análise do incidente na curva 6 da primeira volta da sprint, utilizando filmagens de diversos ângulos e uma conversa com Oliveira", explicaram os comissários.

Wilco Zeelenberg, chefe de equipe da RNF, ainda tentou apresentar dados da telemetria da moto do português e de Aleix Espargaró, o outro envolvido no acidente, para tentar amenizar a situação do piloto.

Acidente na primeira volta envolveu diversos pilotos (Vídeo: MotoGP)

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

"Oliveira freou demais e aqueles que estavam à sua frente frearam muito cedo, então ele não conseguiu evitar o toque", pontuou.

Os comissários, porém, rechaçaram essa teoria: "A comparação de dados não revela uma frenagem exagerada da moto #41".

MotoGP volta a acelerar ainda nesta sexta-feira (24), a partir de 11h (de Brasília), com o treino do GP da Comunidade Valenciana, no circuito de Valência, para a etapa que encerra a temporada 2023. O GRANDE PRÊMIO faz a cobertura completa do evento, assim como das outras classes do Mundial de Motovelocidade.