Öncü dribla condições, busca Sasaki e vence na Moto3 na Austrália. Masià é 8º

Deniz Öncü caçou Ayumu Sasaki nas voltas finais do molhado GP da Austrália e venceu após uma manobra nos últimos metros da prova. O brasileiro Diogo Moreira abandonou após diversos problemas

A chuva chegou em Phillip Island e trouxe a ventania junto, mas a emoção sempre esteve presente na Moto3. Na pista molhada, em uma prova cheia de dificuldades e quedas, sobrou para Deniz Öncü para vencer o GP da Austrália após uma grande manobra sobre Ayumu Sasaki na última volta da prova.

Correndo em casa, Joel Kelso deu alegria para sua torcida e completou o pódio na terceira colocação, seguido por Collin Veijer. Depois de liderar boa parte da corrida, Adrián Fernández caiu nas voltas finais, mas se recuperou e ainda terminou na quinta colocação, com Ricardo Rossi e Taiyo Furusato na sequência.

Relacionadas

Jaume Masià chegou à Austrália como líder do campeonato, mas não andou bem na pista molhada e terminou apenas no oitavo posto, depois de conseguir algumas posições no fim. Apesar disso, manteve a dianteira. Matteo Bertelle e Lorenzo Fellon completaram o top-10.

Deniz Öncü passou Ayumu Sasaki na última volta (Foto: Gold & Goose/Red Bull Content Pool)

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

O caos na Austrália começou desde antes da largada. Pilotos como Diogo Moreira e Daniel Holgado caíram a caminho do grid. Pior para o brasileiro, porém, que largou dos boxes e abandonou a prova depois de algumas voltas.

A MotoGP volta às pistas na próxima semana, entre os dias 27 e 29 de novembro, para o GP da Tailândia, no circuito de Chang. O GRANDE PRÊMIO faz a cobertura completa do evento, assim como das outras classes do Mundial de Motovelocidade.

LEIA TAMBÉM
🏍️ ‘Vitória muito importante’: Granado se emociona com Moreira na Indonésia na Moto3
🏍️ ‘Visibilidade muito maior’: pilotos acreditam em impacto positivo da vitória de Moreira
🏍️ ‘Foi difícil chegar até aqui’: pais narram emoção da primeira vitória de Moreira na Moto3

Saiba como foi o GP da Austrália de Moto3:

O domingo na Austrália confirmou as piores previsões. Além de chuva e frio, o vento soprava forte, chegando a 35 km/h.

Diogo Moreira caiu indo para a pista (Vídeo: MotoGP)

Ainda a caminho do grid, Diogo Moreira, Matteo Bertelle e Dani Holgado caíram. O acidente do piloto da Tech3 foi o único exibido pela transmissão e foi um forte high-side. O espanhol perdeu parte da carenagem na dianteira da KTM. O piloto tampouco ficou inteiro e tentava conter um sangramento de um corte no rosto enquanto os mecânicos tentavam reparar a moto.

Dani Holgado caiu forte a caminho do grid de Phillip Island (Vídeo: MotoGP)

Alguns minutos após o tombo, Moreira voltou correndo aos boxes da MSi e parecia incomodado com braço. A KTM do brasileiro, porém, ainda não tinha aparecido.

O trabalho rápido da Tech3 colocou a moto de Holgado pronta para a largada. Quando os pilotos partiram para a volta de aquecimento, os mecânicos da MSi apareceram tentando aprontar a moto de Moreira. O brasileiro, contudo, não poderia alinhar no grid.

Apesar dos sustos iniciais, o protocolo seguiu adiante. No apagar das luzes, o pole-position Ayumu Sasaki sustentou a liderança, com Joel Kelso em segundo e Collin Veijer em terceiro. Moreira conseguiu subir na moto para largar do pit-lane.

A largada do GP da Austrália de Moto3 (Vídeo: MotoGP)

Ainda no início da disputa, Veijer tomou o segundo posto, mas logo foi superado por Adrián Fernández. O espanhol da Leopard logo pulou para a ponta, derrubando Ayumu para a segunda colocação.

Na segunda volta, David Alonso caiu em condições muito difíceis na curva 4, mas escapou de lesões mai sérias e voltou para a disputa. A visibilidade era muito ruim em Phillip Island.

Apesar de ter retornado à prova, Alonso seguiu para os boxes da Aspar, mas voltou para a corrida pouco depois. Enquanto isso, Fernández abriu mais de 1s de vantagem para Sasaki. Deniz Öncü aparecia em terceiro, diante de Kelso e Veijer.

Masià enfrentou dificuldades no início da prova (Vídeo: MotoGP)

Moreira, que largou do pit-lane, vinha na última colocação, isolado do pelotão, com mais de 27s de atraso para Kaito Toba, o piloto mais próximo.

Öncü conseguiu passar Sasaki e começou a tentar cortar a vantagem de Fernández. Kelso era o quarto, seguido por Veijer, Aji, Furusato, Holgado e Ortolá. Líder do Mundial, Masià era o 12º.

Na volta 5, Fernández cravou em 1min55s874 a melhor volta da corrida. O irmão de Raúl seguia isolado na ponta, mas agora com menos de 1s de margem para Öncü, que ia tentando chegar.

Kelso também conseguiu avançar e passou Sasaki, subindo para terceiro. Masià tinha descido para 13º, com Holgado agora aparecendo em 15º.

Öncü passou a se aproximar de Adrián Fernández (Vídeo: MotoGP)

Na volta 7 das 21 previstas, o ritmo começou a subir um pouco, assim como a visibilidade parecia melhor. Foi também neste ponto da corrida que Diogo Moreira entrou nos boxes da MSi e abandonou a disputa.

Impondo um ritmo forte, Öncü foi se aproximando de Adrián. Com 14 voltas ainda pela frente, a diferença entre os dois era de 0s7. Kelso era o terceiro, com Sasaki e Veijer formando o top-5.

Além de ir corroendo a vantagem de Fernández, Öncü também tinha Kelso cada vez mais próximo. O piloto da PrüstelGP, por sua vez, tinha Sasaki tentando encostar.

Na volta nove, Iván Ortolá e Filippo Farioli caíram, abandonando a disputa. Os dois se acidentaram na curva 4.

Com 12 voltas ainda pela frente, Kelso conseguiu chegar em Öncü, que ainda tinha 0s5 de atraso para o líder. O bote, porém, veio de Sasaki, que passou o australiano para tomar o terceiro posto.

Também nesse ponto da corrida, David Muñoz engordou a estatística de quedas com um tombo seguido de abandono.

Apesar da iniciativa de Ayumu, Joel conseguiu o troco e voltou para a terceira colocação, agora um pouquinho mais distante de Öncü, que tinha chegado mais perto de Fernández. Masià tinha avançado para 11º, com Holgado fora da zona de pontuação, em 17º.

Na volta 13, Öncü já vinha colado em Fernández. Era a chance de o turco se recompor na briga pelo campeonato. O #53 chegou na Austrália com o quinto posto na tabela, 54 pontos atrás de Masià.

Também neste momento da disputa, Mario Aji caiu na curva 8 e abandonou a corrida. Pouco depois, foi David Salvador que sofreu um forte high-side, também na 8.

Enquanto isso, Sasaki passou Kelso mais uma vez e voltou ao terceiro posto. Öncü, por outro lado, tinha se distanciado 0s4 de Fernández.

Com uma pausa na chuva, as condições foram ficado menos ruins. Mas ainda eram complicadas o bastante, especialmente pela brisa forte de 37 km/h.

Faltando 7 giros para a bandeirada, Sasaki toou o segundo posto de Öncü, aproveitando uma balançada do turco na saída na Miller, a curva 4. Kelso aproveitou outra sacudida de Deniz e passou para a terceira colocação.

Moreira prova na Indonésia que educação sempre vence. Inclusive no esporte