Fórmula E prepara expansão de calendário com adições de Tóquio e Málaga em 2024

Com planos de ir a Tóquio e Málaga pela primeira vez, a Fórmula E se aproxima da definição de seu calendário e prepara expansão de 16 para 18 corridas na temporada 2023/24

Enquanto pilotos e equipes seguem focados na disputa da temporada 2022/23, a Fórmula E se aproxima cada vez mais da definição do calendário do ano que vem, que terá uma mudança importante: o acréscimo de duas corridas ao longo do campeonato, o que elevaria o número de etapas de 16 para 18. A informação é do portal inglês The Race, que define Tóquio e Málaga como as novidades para o ano que vem.

A intenção da Fórmula E era de iniciar o próximo campeonato ainda em dezembro de 2023, mas a confirmação só seria feita com a garantia de uma segunda corrida nos Estados Unidos — algo que parece longe de acontecer. Assim, as mudanças estão prestes a serem definidas no Conselho Mundial do Esporte a Motor, previsto para ocorrer no fim de junho.

Relacionadas

Além das duas corridas a mais, uma mudança importante está prevista para o ano que vem: a temporada, que em 2023 se encerra no último dia de julho, irá apenas até o fim de semana que compreende os dias 20 e 21 do mesmo mês. A intenção da Fórmula E é finalizar o campeonato antes do início dos Jogos Olímpicos de Paris, marcado para o dia 26.

▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

O eP de Tóquio, casa da Nissan, é o sonho de consumo da Fórmula E para 2024 (Foto: Fórmula E)

Assim, já é possível fazer um esboço do que será o calendário da Fórmula E em 2024. A estreia fica programada para o dia 13 de janeiro, na Cidade do México; depois, a categoria vai a Diriyah no fim do mês e repete a sequência de 2023, visitando Hyderabad e Cidade do Cabo, em fevereiro, e São Paulo, em março.

O dia 30 de março será reservado para a estreia da Fórmula E em Tóquio, que ainda está pendente de confirmação — mas se aproximou de um acerto após reuniões realizadas no eP de Jacarta. Em abril, o eP de Roma retorna à sua data tradicional após ser agendado para o mês de julho na temporada atual e, ainda antes de entrar em maio, a categoria disputa o eP de Mônaco em Monte Carlo.

Duas semanas depois da corrida no Principado, a intenção é realizar o eP de Berlim, o que revive um velho problema para os pilotos da categoria: o choque de datas com o WEC. Como as 6 Horas de Spa estão confirmadas para o dia 11 de maio, é natural esperar que, mais uma vez, diversos pilotos tenham de abrir mão de uma das disputas.

Sucesso absoluto em sua estreia, o eP de São Paulo está previsto para acontecer novamente em março (Foto: FIA Fórmula E)

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

A reta final da temporada ainda teria o eP de Málaga no dia 25 de maio, antes do eP de Jacarta no início de junho — mais provavelmente entre os dias 8 e 9. Por fim, Portland, que deve continuar por mais um ano devido à dificuldade da Fórmula E de encontrar outro local para correr no EUA, e Londres fecham o calendário.

Vale destacar que tanto Tóquio quanto Málaga ainda não possuem acordos completamente fechados com a Fórmula E, ainda que a corrida japonesa tenha seus termos bastante adiantados. Caso a etapa espanhola não possa acontecer, a categoria trabalha com Seul como plano B, já que os promotores locais ainda alimentam esperanças de retornar ao calendário.