Raúl Fernández revela mal-estar durante GP da Itália de MotoGP: “Vomitei na moto”

Espanhol da RNF contou que se sentiu muito mal durante a corrida em Mugello, mas celebrou os resultados de uma cirurgia que fez após o GP da Espanha tratar arm-pump

Raúl Fernández revelou que vomitou durante o GP da Itália de MotoGP do último fim de semana. O espanhol da RNF Aprilia contou que não teve problemas durante a corrida com a cirurgia que fez no braço recentemente, mas teve um mal-estar durante a corrida em Mugello.

Além de estar em um período pós-cirúrgico, Fernández ainda sofreu duas quedas ao longo do fim de semana, o que interferiu no condicionamento para a corrida.

Raúl Fernández teve um mal-estar durante a corrida em Mugello (Foto: RNF)

Relacionadas

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

“Estou realmente feliz com o meu braço”, disse Raúl após o GP da Itália. “A melhor coisa que fiz foi fazer a operação. Mas depois da queda de ontem [sábado], me senti muito mal na corrida”, seguiu.

“No início, eu estava atrás de Maverick [Viñales] e [Miguel] Oliveira e nós estávamos conseguindo chegar em Aleix [Espargaró] em algumas voltas”, relatou. “Não sei o porquê, mas em meados da corrida, eu comecei a me sentir muito mal, muito, muito mal. Não sei se foi por causa da queda ou do remédio, mas eu vomitei na moto”, contou.

Mesmo com o mal-estar, Fernández conseguiu completar as 23 voltas da corrida em Mugello, mas só em 17º.

“Tentei até o final da corrida, mas eu estava pilotando mal. Escapava da trajetória, meu corpo não estava bem. Eu estava super cansado”, apontou. “A MotoGP agora é supercompetitiva. E, se você não está 100% ou não treina 100%, você fica na merda”, ponderou.

“Na segunda, terça-feira, eu me senti mal em casa [com gripe]. Aí tive duas grandes quedas. Comecei a tomar remédios. E hoje [domingo] me senti mal. Agora me sinto supercansado e estou com dor de cabeça”, encerrou.

MotoGP volta neste fim de semana com o GP da Alemanha, em Sachseniring. GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades do Mundial de Motovelocidade 2023.

Honda precisa de solução urgente para parar de machucar pilotos