Pirelli mira Moto2 e Moto3 em meio à briga para manter fornecimento de pneus para F1

Ao GRANDE PRÊMIO, a Pirelli disse que "não pode confirmar o boato", mas não negou que esteja à beira de um acordo para ser a única fornecedora de pneus da Moto2 e da Moto3 a partir de 2024. Já a Dunlop confirmou ao GP que apresentou proposta para seguir com o fornecimento

A Pirelli está disposta a ampliar seu campo de fornecimento de pneus a partir do próximo ano — ou ao menos garantir alternativas para o caso de deixar a Fórmula 1. Enquanto espera o processo de licitação para saber se vai continuar como fabricante dos compostos da principal categoria do automobilismo mundial, a fabricante italiana mira substituir a Dunlop e se tornar a única fornecedora de pneus de Moto2 e Moto3 a partir de 2024.

A informação é do site da revista inglesa Autosport desta sexta-feira (23). A Dunlop possui contrato com a Dorna, promotora do Mundial de MotoGP, até o final deste ano, mas a produção da borracha é exclusivamente para as categorias de suporte à classe rainha. Na principal, a responsável pelos pneus é a Michelin, acordo que começou em 2016 e vai até 2026.

Relacionadas

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

A Pirelli está na briga para manter o fornecimento de borracha para a F1, mas de olho em outros campos (Foto: F1)

A intenção da Pirelli é estender a atuação que já acontece no Mundial de Superbike também para Moto2 e Moto3. Vale destacar que a empresa sediada em Lombardia abastece equipes do Mundial de Motocross nas categorias MXGP e MX2. A marca italiana ainda tem mais um ano garantido para o fornecimento de pneus da F1 e também é atualmente a única fabricante do Mundial de Rali.

O GRANDE PRÊMIO entrou em contato com a Pirelli, que não negou a negociação, mas disse que "não pode confirmar o boato". Já a Dorna deu uma reposta mais padrão ao GP: "Temos de esperar para ver o que vai acontecer", sem dar mais detalhes sobre outras candidatas ao fornecimento de pneus.

A Dunlop, por sua vez, confirmou ao GP que apresentou proposta para manter o abastecimento dos compostos para as duas classes nas próximas temporadas e que espera um anúncio oficial em breve.

"Apresentamos nossa proposta como fornecedor de pneus para as próximas temporadas da Moto2 e da Moto3. Aguardamos um anúncio oficial da Dorna Sports, promotora das categorias, nas próximas semanas", esclareceu um porta-voz.

Caso se confirme, a chegada da Pirelli como fornecedora exclusiva representaria uma das maiores mudanças técnicas para a Moto3, além de ser a primeira grande reformulação da Moto2 desde que a Triumph passou a produzir os motores para a classe em 2019.

Um foco maior no Mundial de Motovelocidade também pode indicar a força da Bridgestone na concorrência para o fornecimento da Fórmula 1, uma vez que a gigante japonesa já confirmou a proposta e é vista como opção séria pela Federação Internacional de Automobilismo (FIA).