Bezzecchi garante pole e comanda quadra da Ducati no GP da Índia. Bagnaia é 3º

Marco Bezzecchi cravou 1min43s947 e garantiu a pole-position do estreante GP da Índia. O italiano da VR46 ainda comandou a fila da Ducati nas quatro primeiras posições

Marco Bezzecchi não deu chance para a concorrência em Buddh e cravou 1min43s947 para ficar com a primeira pole da MotoGP no circuito indiano, apenas 0s043 à frente de Jorge Martín. Francesco Bagnaia ficou em terceiro, fechando a primeira fila do grid.

Luca Marini foi o quarto mais veloz na classificação, seguido pela surpreendente dupla da Honda, com Joan Mir em quinto e Marc Márquez em sexto.

Relacionadas

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

Marco Bezzecchi é pole (Foto: VR46)

Entre os dez primeiros, ainda ficaram Johann Zarco, Fabio Quartararo, Maverick Viñales e Aleix Espargaró. Por conta de um acidente no Q1, Álex Márquez não participou da parte final do treino e foi levado para um hospital da região para exames.

A largada da corrida sprint da MotoGP no GP da Índia acontece às 7h (de Brasília)GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades do Mundial de Motovelocidade 2023.

Bezzecchi aparece no fim e lidera TL2 na Índia

Os pilotos tinham 30 minutos para sentirem novamente a pista antes da classificação. Com 1min47s914, Marc Márquez vinha no topo da tabela. Minutos depois, ele seguia na ponta já com um tempo mais baixo: 1min45s723.

Álex Márquez, Fabio Quartararo, Marco Bezzecchi e Jorge Martín vinham atrás. Francesco Bagnaia saltou para quinto segundos depois, 0s315 de Márquez.

Início do TL2 da MotoGP (Vídeo: MotoGP)

O calor era uma grande preocupação à categoria. Tanto que a corrida sprint — que acontece às 15h30 do horário local, 7h (de Brasília) — foi encurtada para 11 voltas por conta das altas temperaturas.

Aleix Espargaró foi à primeira posição com 1min45s701 a 11 minutos para o fim do TL2. Os irmãos Márquez vinham na sequência — Marc e Álex, respectivamente.

O #73 da Gresini assumiu a ponta faltando quatro minutos para o fim, deixando Espargaró 0s1 atrás. A primeira queda do TL2 foi protagonizada por Jorge Martín na curva 8. Ele se levantou aparentemente bem.

No fim, Marco Bezzecchi assumiu a ponta com 1min45s398 e terminou o TL2 na liderança.

Q1: Raúl Fernández crava vaga no Q2. Aléx Márquez cai, mas também vai à parte final da classificação

Assim como na sexta-feira, a direção de prova comunicou um atraso para o início da classificação por "condições da pista". Quando o Q1 começou, Di Giannantonio se instalou na liderança com 1min45s494. Binder ocupava a segunda vaga, 0s067 distante do italiano.

Binder liderava o Q1 (Vídeo: MotoGP)

O piloto sul-africano saltou para a ponta com 1min44s761, Raúl Fernández estava no encalço. Franco Morbidelli e Augusto Fernández apareciam na sequência.

Rául saltou para a ponta no final com 1min44s410, Álex Márquez estava 0s109 atrás. O #73 também sofreu a primeira queda da sessão, sem tempo para um último giro. O espanhol foi ao chão na curva 6 e ficou sentindo dores no chão.

Ainda assim, Márquez garantiu sua vaga ao Q2 logo atrás do líder do Q1, Raúl.

Q2: Bezzecchi anota 1min43s947 e garante pole na Índia

Antes mesmo do início do Q2, a Aprilia acabou liberando Aleix Espargaró para a pista quando o pit-lane estava ainda fechado já que a disputa pela pole atrasou alguns minutos. Com os pneus já desaquecidos, ele teve de voltar para os boxes e deu uma bronca geral na equipe, visivelmente irritado.

Quando a pista foi liberada, quase todos os competidores já iniciaram as atividades. Jorge Martín tomava a pole provisória com 1min44s521. Luca Marini e Marco Bezzecchi estavam atrás.

Aleix furioso! (Vídeo: MotoGP)

A primeira queda do Q2 foi de Marc Márquez, que se levantou bem para já retornar ao traçado. Mais à frente, Bezzecchi derrubou Martín para segundo e assumiu a liderança, mas o #89 insistiu e retomou com 1min44s153.

A dois minutos para o fim da sessão, Bagnaia saltou para segundo. Bezzecchi girou em 1min43s947 e assumiu a ponta, deixando Martín em segundo. Marini derrubou o tempo de Bagnaia e se colocou em terceiro, mas Pecco voltou para o top-3. Fim da classificação, Bezzecchi pole. Martín e Bagnaia fecham a primeira fila.