Marc Márquez nega pontos “extra críticos” em Buddh, mas vê “muitos no limite”

Marc Márquez manifestou preocupação com a segurança do circuito do GP da Índia em caso de chuva, já que considera que algumas áreas de escape são pequenas

Marc Márquez avaliou que o circuito de Buddh, palco do GP da Índia deste fim de semana, muitos pontos “no limite”. O espanhol considerou que não há nenhum lugar “extra crítico”, mas manifestou preocupação com a segurança em caso de chuva.

A MotoGP estreia neste fim de semana em Buddh e, como o Mundial viajou para um circuito sem homologação e sem um teste prévio, os pilotos vinham manifestando preocupação com a segurança. Nesta quinta-feira (21), depois de caminharem pela pista para conhecer o traçado, os competidores aliviaram as críticas e consideraram que, ainda que alguns pontos sejam mais preocupantes, não há um grande problema.

Marc Márquez manifestou preocupação com a segurança de Buddh em caso de chuva (Foto: Gold & Goose/ Red Bull Content Pool)

Relacionadas

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

Marc Márquez, porém, avaliou que, em caso de chuva, pode ser um risco maior, já que as áreas de escape são pequenas.

“É um circuito novo e tem zonas um pouquinho no limite. Temos de dizer tudo, mas o traçado parece divertido”, disse Márquez. “A última curva para a direita é um pouco delicada. No seco, acho que não terá problema em nenhum ponto do circuito, mas, se chove, tem pontos como a curva 1, que veremos”, seguiu.

“Na chuva, você precisa de mais metros para parar e tem alguns lugares complicados. Na última curva para a direita, por exemplo, já pintaram a zebra por dentro, no asfalto, mas, com isso, o muro está muito perto”, observou. “Diria que não há nenhum ponto extra crítico, mas muitos no limite”, concluiu.

O primeiro treino da MotoGP para o GP da Índia, em Buddh, está marcado para 2h45 (de Brasília), de sexta-feira. O GRANDE PRÊMIO faz a cobertura completa do evento, assim como das classes menores Moto2 e Moto3.

Morbidelli cai para cima com acerto com Pramac para temporada 2024 da MotoGP