Zarco vê fala “ridícula” de Marc Márquez e dispara: “Podia ter checado se eu estava bem”

Johann Zarco rebateu Marc Márquez e afirmou que o espanhol está fora de controle nas declarações que dá à imprensa. Francês classificou lance como incidente de corrida, mas avaliou que o rival podia ter parado para ao menos checar se ele estava bem

Marc Márquez caiu no treino 2 da MotoGP na Alemanha e levou consigo Johann Zarco (vídeo: reprodução/MotoGP)

Johann Zarco reagiu às declarações de Marc Márquez e avaliou que é “ridículo” apontá-lo como culpado pelo acidente no segundo treino do GP da Alemanha desta sexta-feira (16). Além de rebater as afirmações do hexacampeão da MotoGP, o francês também reprovou a reação do #93 e avaliou que o rival da Honda poderia ter parado para checar se ele estava bem.

Na tarde em Sachsenring, Marc perdeu o controle da RC213V na curva 1 e caiu. A moto descontrolada, então, atingiu a Ducati de Zarco, que vinha saindo dos boxes e estava no canto esquerdo da pista, em baixa velocidade, fora da linha rápida.

Johann Zarco falou em incidente de corrida (Foto: Gold & Goose/ Red Bull Content Pool)

Relacionadas

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

Quando a RC213V impactou a moto da Pramac, o estrago foi enorme. A Desmosedici acabou partida, enquanto Zarco foi lançado ao alto antes de cair no chão.

Perguntado pelo acidente, Marc optou por responsabilizar Johann, já que considera que era ele quem poderia ter evitado o lance.

“Essa é uma pergunta que você precisa fazer a ele, porque se eu sou o errado, eu assumo o meu erro”, disse o mais velho dos Márquez. “Mas dessa vez estou com raiva porque se alguém poderia ter evitado essa situação, era Johann. O cara que está saindo do pit-lane é quem precisa ficar de olho. E se alguém estiver vindo, sobretudo nos últimos minutos, ele precisa parar na saída do pit”, advertiu.

O piloto da Pramac, porém, rejeitou a culpa e ainda censurou Márquez pelo comportamento após o incidente.

“Acho que podemos dizer que foi um incidente de corrida”, disse Zarco. “Pode acontecer, ainda que seja melhor que não aconteça. Podemos dizer que a saída do pit-lane talvez seja um pouco complicada, mas, ok, estamos acostumados com isso e vamos tentar ser cuidadosos. Como eu fui”, seguiu.

“Eu estava esperando do lado de fora do pit-lane, estava freando. Aí virei, vi que vinha vindo um grande grupo. Então, ok, levantei a moto. Aí vi que a moto de Marc e, felizmente, levantei a minha moto um pouco mais e atingiu só a minha moto, não minha perna ou pé”, celebrou. “Primeira coisa: quando eu estava no chão, ele poderia pelo menos ter vindo ver [se eu estava bem]. Posso entender que ele queira correr para a moto reserva para fazer outro tempo de volta, mas, por causa da bandeira vermelha, ele podia simplesmente ter visto se eu estava ok”, ponderou.

Ainda, Johann afirmou que o espanhol está descontrolado nas declarações que dá e avaliou que não pode ficar com a culpa só por ser “um cara legal”.

“Gosto de Marc, da maneira como ele pilota e força. Ele é este campeão, mas agora ele está perdendo um pouco o controle quando fale, pois deveria pensar duas vezes antes de falar”, avaliou. “Só imaginar que isso seja minha culpa não é aceitável. Sou um cara legal, mas ele não pode jogar a culpa em mim só por eu ser um cara legal”, observou.

“Fui atingido na traseira há três anos e todo mundo dia que era minha culpa. Hoje, ok, seria melhor não acontecer, mas, pelo menos, pedir desculpas e tudo bem. Eu o vi brevemente 15 minutos depois do treino. Ele só veio rapidamente dizer: ‘Fiquei assustado’. Ok, mas não diga que é culpa de alguém, pois não é. Ele está perdendo um pouco o controle quando fala e isso é um pouco triste”, disparou.

Apesar do susto, Zarco escapou de lesões, mas a moto terá de ser reconstruída para a sequência do campeonato no sábado.

“Fisicamente, estou ok. Levei um grande golpe na lombar, foi por isso que não consegui me mexer imediatamente e estava me sentindo estranho, mas nada está quebrado”, detalhou. “Vou checar agora com os fisioterapeutas para me sentir bem para amanhã. Deve ficar tudo bem. Só temos uma moto destruída e os mecânicos vão trabalhar até muito tarde. Vou ter outro chassi para amanhã, pois este foi destruído. Isso foi tudo. Faz parte… Mas só precisamos controlar um pouco as palavras, pois não sou um idiota e ele não pode colocar a culpa em mim”, frisou.

“Isso é ridículo”, encerrou.

A classificação da MotoGP está marcada para amanhã, às 5h50 (de Brasília). A largada da prova sprint acontece às 10h. O GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades do Mundial de Motovelocidade.

Honda precisa de solução urgente para parar de machucar pilotos