Mir se diz “orgulhoso” com chegada à Honda e avalia: “Estou em um momento importante”

Depois de quatro temporadas com a Suzuki, o campeão de 2020 vai estrear com a Honda em 2023. O espanhol se mostrou animado com o desafio e ansioso para conhecer todos os integrantes da equipe

Joan Mir se disse “orgulhoso” por chegar à Honda na temporada 2023 da MotoGP. O espanhol vai estrear na equipe da asa dourada neste ano, depois de quatro anos defendendo a Suzuki na classe rainha do Mundial de Motovelocidade.

Campeão de 2020, Mir tinha concordado em renovar com a Suzuki por mais dois anos, mas foi pego de surpresa com a decisão da casa de Hamamatsu de se retirar das competições. Sem a GSX-RR, passou a ser um dos mais cotados para substituir Pol Espargaró, mas o anúncio na Honda demorou mais do que o esperado e chegou apenas no fim de agosto do ano passado.

Joan Mir se mostrou orgulhoso por chegar à Honda na MotoGP (Foto: Repsol)

Relacionadas

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

O primeiro contato com a RC213V aconteceu ainda no ano passado, durante o tradicional teste de Valência, logo depois do GP da Comunidade Valenciana, mas, por causa do contrato com a Suzuki, Mir não pôde falar. Com a virada do ano, contudo, o #36 ficou livre para contar o que sentiu na nova casa.

“Minha primeira impressão da Repsol Honda no teste foi realmente boa”, disse Mir. “Quando você vem de uma equipe diferente, você precisa se acostumar um pouco com as pessoas e com a dinâmica de trabalho, que é completamente diferente da que eu estava, e eu gostei”, seguiu.

“Tinha muita gente na garagem, e eu curti. Conseguimos fazer um ótimo teste e foi como o primeiro dia de volta às aulas”, contou.

Questionado sobre como se adapta a este novo desafio com a Honda, Mir destacou que tenta ser otimista e que sempre gostou de desafios.

“Tento me adaptar a este novo desafio sendo bem otimista e com a disposição de começar em uma nova equipe. Pessoalmente, sempre gostei deste tipo de desafios para conhecer coisas novas: como é a equipe, a moto, conhecer as pessoas da equipe”, comentou. “Curti o teste e, neste processo, estou ansioso para conhecer mais as pessoas do time”, frisou.

Indo para uma equipe com histórico vencedor como o da Honda, Mir destacou que se sente orgulhoso da mudança e vive um momento profissional importante.

“A minha sensação ao me juntar a uma equipe como essa foi inacreditável. Acho que todo piloto já se imaginou nessas cores, então fazer parte disso me deixa realmente orgulhoso por chegar neste momento da minha carreira”, declarou. “Acho que estou em um momento importante e acho que também sou novo para tentar repetir aquilo que fiz no passado. Então veremos o que podemos fazer”, encerrou.

‘QUEM não tem MEDO de MARC MÁRQUEZ é LOUCO?’ Não é bem assim… | GP às 10