Rins prevê "até 10 meses" para recuperação de fratura na perna e volta à forma na MotoGP

De mudança para a Yamaha em 2024, o espanhol deu detalhes do ano difícil que teve após a fratura da perna em Mugello e da cirurgia recente de reparação que fez em Madri

Álex Rins quer uma despedida "sem dor" da LCR Honda neste fim de semana do GP da Comunidade Valenciana de MotoGP. O espanhol vai para a Yamaha em 2024 e conviveu com diversas lesões ao longo da temporada, sobretudo uma fratura na perna que sofreu em Mugello, no mês de junho.

Rins fora informado que suas pernas estarão cicatrizadas por completo até o mês de abril. "Fizemos um raio-x em Melbourne porque estava sentindo muitas dores musculares na perna, voei para Madri direto para uma nova cirurgia para melhorar dessa dor", disse ele.

Relacionadas

"Os médicos fizeram um trabalho fantástico e voltei para casa porque a dor melhorou imediatamente. No último mês trabalhei o máximo possível em casa para estar aqui em Valência. É uma pena que seja a última corrida porque agora sinto-me mais ou menos melhor do que antes", completou Álex.

Embora a felicidade pela recuperação seja grande, o espanhol pode ter de esperar até a abertura da temporada 2024, no Catar, para estar em plena forma. "Não foi uma fratura limpa e me disseram que preciso de nove a dez meses para estar 100%", explicou.

Álex Rins venceu em Austin em 2023 apesar da temporada com lesões (Foto: LCR)

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

Rins se despede da Honda em 2023 e quer repetir o feito do ano passado, onde venceu a prova com a Suzuki. "É uma equipe incrível e viemos de um grande resultado em Austin. De qualquer forma, quero curtir essa última jornada".

Na próxima terça-feira (28), Álex está escalado para os testes de pós-temporada e vai ter o primeiro contato com a nova moto, a terceira diferente em pouco mais de um ano. "Estou ansioso, é um desafio enorme mudar de equipe, grupo, de chefe. Mas acho que vai ficar tudo bem", completou o piloto.

LEIA TAMBÉM
📌 Bagnaia tem nova chance de título na sprint da MotoGP em Valência. Confira matemática
📌 Classe rainha do Mundial de Motovelocidade decide campeão no último GP pela 20ª vez
📌 Martín x história: só três pilotos reverteram déficit de pontos na final da classe rainha
📌 Déficit de 8 pontos foi maior já revertido no último GP na classe rainha do Mundial

MotoGP volta a acelerar ainda nesta sexta-feira (24), a partir de 11h (de Brasília), com o treino do GP da Comunidade Valenciana, no circuito de Valência, para a etapa que encerra a temporada 2023. O GRANDE PRÊMIO faz a cobertura completa do evento, assim como das outras classes do Mundial de Motovelocidade.