Aleix Espargaró puxa 1-2 da Aprilia no treino da MotoGP na Indonésia. Bagnaia é 16º

Aleix Espargaró andou bem no primeiro dia de treinos da MotoGP na Indonésia e comandou a dobradinha da Aprilia. Líder do campeonato, Francesco Bagnaia sofreu muito com erros e não se garantiu no Q2

O treino da MotoGP em Mandalika foi cheio de alternâncias e algumas surpresas. No fim, Aleix Espargaró achou ótima volta, em 1min30s474, para comandar a dobradinha da Aprilia na Indonésia, com Maverick Viñales aparecendo no segundo lugar.

Mesmo dias depois de uma cirurgia, Marco Bezzecchi foi liberado pelos médicos e ficou em terceiro lugar, com Brad Binder e Jorge Martín na sequência. Marc Márquez, Miguel Oliveira, Fabio Di Giannantonio, Jack Miller e Fabio Quartararo completam o top-10 que avança direto para o Q2 da classificação.

Aleix Espargaró em ação nos treinos (Foto: Aprilia)

Relacionadas

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

Líder do campeonato, Francesco Bagnaia sofreu com muitos erros em Mandalika, perdeu diversas tentativas de volta rápida e ficou apenas no 16º lugar.

MotoGP volta à ação ainda nesta sexta-feira, para a classificação do GP da Indonésia, que acontece em Mandalika, a partir de 23h50 (de Brasília). O GRANDE PRÊMIO faz a cobertura completa do evento, assim como de Moto3 Moto2.

Como foi o treino da MotoGP em Mandalika:

O treino da MotoGP em Mandalika começou com tempo aberto e muito calor, com temperatura de 31ºC no ar e 56ºC na pista, além de 65% de umidade. Assim que a luz verde apareceu, boa parte do grid saiu dos boxes em busca de novo reconhecimento do traçado, agora com mais aderência em relação ao TL1.

Fabio Di Giannantonio fez 1min33s362 e foi o primeiro a fazer volta rápida, seguido por Jorge Martín, Joan Mir e Johann Zarco. Na sequência, Aleix Espargaró pulou para segundo, com Miguel Oliveira em terceiro.

O primeiro incidente do treino foi quando Augusto Fernández caiu na curva 11. Brad Binder tentou desviar do piloto da GasGas, mas acabou perdendo o controle e também foi para o chão.

Binder e Augusto Fernández se envolveram em incidente (Vídeo: MotoGP)

Maverick Viñales voltou a mostrar força nesta sexta-feira e marcou 1min31s351, saltando para o topo da tabela de tempos. Martín foi para terceiro, enquanto Francesco Bagnaia chegava bravo nos boxes e gesticulava com os engenheiros da Ducati.

Com 14 minutos de treino, mais uma queda. Jack Miller perdeu o controle da KTM na curva 11 e causou outra bandeira amarela na sessão. Enquanto isso, Aleix Espargaró cravou o melhor tempo do treino, com 1min31s347.

Com muitos pilotos fazendo acertos e andando longe do limite, o meio da sessão foi de poucas mudanaças. Mesmo assim, Di Giannantonio achou bom tempo e foi para o quarto lugar e Raúl Fernández foi para nono.

Miller foi atrapalhado por Bastianini e caiu (Vídeo: MotoGP)

Discreto na sessão, Bagnaia tentou sair do meio do pelotão, mas errou na volta rápida e saiu da pista, se mantendo apenas em 15º. Logo depois, fez um giro sem errou, mas saltou apenas para 9º.

O forte calor em Mandalika parecia dificultar a vida dos pilotos e poucos melhoravam. Johann Zarco foi para sétimo no meio do treino e Franco Morbidelli foi para nono, empurrando Bagnaia para o limite dos que se classificam para o Q2.

A 12 minutos para o fim, Aleix Espargaró perdeu o controle da frente de sua Aprilia na curva 10 e caiu. O espanhol se levantou sozinho e voltou com ajuda dos fiscais.

Logo depois, os tempos começaram a despencar. Viñales tomou a dianteira por alguns instantes, mas foi superado por Bezzecchi com 1min30s644. Miller também andou bem e foi para quinto, com Bagnaia em sexto.

Bagnaia cometeu diversos erros no treino (Vídeo: MotoGP)

Os últimos minutos foram de puro caos em Mandalika. Aleix Espargaró pulou para a ponta, Binder foi para terceiro, Marc Márquez subiu para sexto. Por outro lado, Miller caiu novamente e atrapalhou a tentativa de Bagnaia, que aparecia em 14º.

Depois da bandeira quadriculada, Oliveira foi para sétimo. Bagnaia, por outro lado, perdeu a traseira da moto e ficou apenas em 16º, enquanto Mir vinha logo atrás do italiano e caiu.