Norris cobra "autoconsciência" a rivais após evitar "acidente muito grande" no México

Lando Norris caiu quatro posições na relargada do GP do México, e um dos motivos para isso foi ter de evitar batidas no pelotão intermediário por conta da afobação de outros pilotos

Por muito pouco, a relargada do GP da Cidade do México não foi um completo caos. A revelação foi feita por Lando Norris logo após a corrida, e o inglês aproveitou para pedir um pouco mais de "autoconsciência" aos demais rivais, já que teve de "evitar dos acidentes extremamente grandes" porque alguns pilotos pareciam não prestar atenção em quem estava ao redor.

Norris teve de fazer uma corrida de recuperação no último domingo (29) após alinhar com o carro apenas na 17ª colocação. No momento da bandeira vermelha, o #4 da McLaren já aparecia em décimo, porém caiu quatro posições na relargada porque teve tirar o pé para não bater em ninguém.

Relacionadas

"Gostei de tudo, exceto a relargada", começou Norris após a prova. "Tive de evitar um acidente muito grande. As pessoas se aproximando, provavelmente sem notar que outros poderiam estar ali ao lado. Evitei dois acidentes extremamente grandes que teriam sido bastante desagradáveis. Então, um pouco mais de autoconsciência da parte de alguns seria ótimo", bradou.

Apesar do quase enrosco, Lando explicou que a queda de posições também se deveu à largada ruim, potencializada pela confusão costumeira do fundo do pelotão. O desempenho do MCL60, porém, o deixou bastante confiante "desde a primeira volta".

Lando Norris largou (Foto: McLaren)

"O ritmo foi incrível. Desde a primeira volta, houve muita gestão envolvida, e quando superei a meta na primeira vez, fui instruído a refrigerar o motor. Talvez não estivéssemos perfeitamente preparados para isso, então não consegui forçar o ritmo tanto quanto queria", continuou o piloto, ressaltando que "em grande parte do segundo stint, o ritmo foi excelente".

"Passar de 14º, 15º para quinto, tendo um ritmo melhor do que quase todos, exceto [Lewis] Hamilton e Max [Verstappen], foi muito encorajador para nós. Foi um dia tão perfeito quanto poderia desejar", frisou.

Quanto ao início com os pneus macios — o único do grid, enquanto a maioria apostou nos médios e até duros para o primeiro trecho da prova mexicana —, Norris defendeu a estratégia traçada pela McLaren, dizendo que a aposta valeu a pena.

"Ela me ajudou um pouco na largada, fora do traçado, por exemplo. A curva 1 é sempre difícil, pode seguir o caminho ou não. Mas acho que jogamos tudo de forma inteligente e bem. Talvez o safety-car e outras coisas não tenham sido perfeitamente sincronizadas para nós, e assim por diante. Mas, fora isso, tudo correu do nosso jeito, e maximizamos o resultado", finalizou.

Fórmula 1 retorna neste fim de semana, entre os dias 3 e 5 de novembro, com o GP de São Paulo, em Interlagos. O GRANDE PRÊMIO cobre ‘in loco’ e com equipe cheia.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!