Newgarden mantém 100% de aproveitamento em ovais e leva GP de Iowa 1

Josef Newgarden não deu chance para a concorrência e venceu o GP de Iowa 1, disputado neste sábado. Piloto da Penske vence pela quinta vez em Newton e mantém 100% de aproveitamento no oval

Pela quinta vez na carreira, Josef Newgarden é um vencedor da etapa de Iowa da Indy. Após triunfos em 2017, 2019, 2020 e 2022, o piloto da Penske largou de terceiro neste sábado (22), atacou Will Power na hora que precisava e assumiu a liderança para não perder mais, para vencer pela terceira vez em 2023, e todas em ovais, já que faturou a etapa do Texas e também a Indy 500

A Penske ainda emplacou um 1-2, já que o neozelandês Scott McLaughlin finalizou no segundo lugar, registrando o primeiro pódio desde a vitória no Alabama, meses atrás. Quem completou o pódio em Newton foi o mexicano Pato O'Ward, da McLaren.

Relacionadas

A Indy retorna neste domingo (23) com a corrida 2 de Iowa, que tem largada marcada para 15h00 (de Brasília, GMT-3). Mais uma vez, Will Power larga na pole-position

Saiba como foi o GP de Iowa 1:

A largada em Iowa (Foto: Indycar)

A largada aconteceu às 16h05 (de Brasília, GMT-3). Power conseguiu segurar a liderança. Quem teve uma grande largada foi Alexander Rossi, saindo de 20º para 14º, assim como Takuma Sato, que saiu de 11º para 8º. Com 16 voltas, as primeiras mudanças relevantes nas primeiras posições, com Pato O'Ward superando Scott Dixon pelo quarto lugar. Álex Palou tentou superar Colton Herta, mas não conseguiu.

Com 25 voltas, o top-10 tinha Power, McLaughilin, Newgarden, O'Ward, Dixon, Palou, Malukas, Ericsson, Herta e Sato. Scott Dixon, por sua vez, começou a perder ritmo rápido nos pneus e despencou para a oitava posição.

Quando a corrida chegou a 50 voltas, Power tinha a liderança mais uma vez, seguido por McLaughlin, Newgarden, O'Ward, Palou, Malukas, Ericsson, Dixon, Sato e Kirkwood. Os pit-stops começaram na volta 62, primeiramente com O'Ward e Ericsson. Power, McLaughlin e Newgarden vieram ao mesmo tempo

Após a rodada de pit-stops, o top-4 estava intacto, e quem surpreendeu foi Rinus VeeKay, pulando de 15º para o quinto lugar, à frente de Ericsson, Sato, VeeKay, Grosjean, Palou e Rahal. E foi assim que os carros chegaram na volta 75, com a diferença de ter Palou à frente de Grosjean.

Andando no top-10, Graham Rahal passou alto e quase tocou no muro. Enquanto isso, McLaughlin aproveitou os retardatários para começar a pressionar Power de forma concreta pela vitória. Porém, o neozelandês não conseguiu a ultrapassagem e eventualmente acabou ultrapassado por Josef Newgarden.

Na marca das 100 voltas, Power ainda era líder, seguido por Newgarden, McLaughlin, O'Ward, Ericsson, Sato, Palou, Rossi, Dixon e Malukas.

Na volta 121, Newgarden aproveitou o vacilo de Power e assumiu a liderança da corrida com um movimento por dentro. Os pit-stops no pelotão da frente começaram, com Dixon e Palou. Na sequência, vieram Newgarden, Power, McLaughlin e O'Ward.

Com todos em 2 pit-stops, o top-10 tinha Newgarden, Power, McLaughlin, O'Ward, Ericsson, Kirkwood, Rossi, Palou, VeeKay e Sato. Pole, Power chegou a tocar no muro e caiu para o quarto lugar.

Com 152 voltas, finalmente veio a primeira amarela da corrida, por cortesia de Graham Rahal. O piloto da RLL acabou passando alto na curva 4 e tocou o muro, destruindo a suspensão dianteira direita. Os pilotos aproveitaram a janela para o terceiro pit-stop da prova.

O novo top-10 tinha Newgarden, McLaughlin, O'Ward, Power, Ericsson, Kirkwood, Palou, Rossi, Dixon e Sato. Na relargada, Will saiu muito mal e caiu para o sexto lugar. Pato iniciou a pressão em McLaughlin pelo segundo lugar, mas o neozelandês se defendeu bem.

Na marca de 200 voltas, Newgarden tinha 4s5 de vantagem para McLaughlin. O'Ward, Power, Ericsson, Kirkwood, Palou, Dixon, Rossi e Sato formavam o top-10. Com menos de 50 voltas para o fim, veio o último ciclo de pit-stops. Uma pequena confusão nos boxes entre Pedersen, DeFrancesco e Ferrucci aconteceu, mas sem interferir no andamento da prova.

Newgarden, McLaughlin, O'Ward, Ericsson, Power, Kirkwood, Dixon, Palou, Sato e Rossi formavam o top-10,