Dixon se impõe e lidera atividades da Moto2 na Holanda. Arbolino é nono

Jake Dixon liderou ambos o streinos e conseguiu melhorar ainda mais no segundo com 1min36s463 para comandar a sexta-feira da Moto2 na Holanda

Quem terminou no comando da sexta-feira de treinos da Moto2 para o GP da Holanda foi Jake Dixon que, além de liderar a sessão da manhã, girou em 1min36s463 e finalizou com o melhor tempo dia no treino 2.

Pedro Acosta terminou em segundo, 0s146 distante do piloto da Aspar. Alonso López, Ai Ogura e Sam Lowes aparecem em seguida.

Relacionadas

Albert Arenas finalizou em sexto, à frente de Fermín Aldeguer e Somkiat Chantra. Líder do campeonato, Tony Arbolino foi nono. Barry Baltus é quem completa as dez primeiras posições.

A Moto2 volta à pista de Assen neste sábado, às 3h40 (de Brasília, GMT-3) para a disputa do treino que antecede a classificação, marcada para as 7h50. O GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades da temporada 2023 do Mundial de Motovelocidade.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

Confira como foi a sexta-feira de treinos da Moto3 na Alemanha:

Depois da primeira sessão do dia comandada por Jake Dixon, os pilotos retornaram para o segundo treino da sexta-feira com 1min36s865 como marca a ser batida pelo grid. O céu era limpo e ensolarado, com a umidade relativa do ar chegando aos 55%. A temperatura da pista era de 41°C, com os termômetros batendo em 25°C.

Após uma queda feia no primeiro treino, Marcos Ramírez foi barrado e não vai mais participar do GP da Holanda. Alex Escrig também havia sido barrado, mas foi liberado para o treino 2 no lugar de Ramírez e vai passar por um novo teste antes do terceiro treino amanhã.

Início do treino 2 da Moto2 (Vídeo: MotoGP)

Com 40 minutos na regressiva, o primeiro ponteiro foi Somkiat Chantra com 1min37s512. Alonso López estava 0s296 atrás . Dixon impôs o bom ritmo em Assen e superou Chantra com 1min37s216.

Escrig foi o próximo a tomar a liderança da tabela. Zonta van der Goorbergh sofreu queda com 15 minutos de treino e, embora tenha se levantado bem, a moto capotou e ficou bastante danificada.

Queda de Goorbergh (Vídeo: MotoGP)

Tony Arbolino foi mais um a reivindicar a ponta com 1min36s998, já se aproximando da melhor marca do dia. Aldeguer estava atrás, com Dixon também perto.

Com 13 para o fim, Chantra retomou a ponta com 1min36s994 e tinha Arbolino só 0s002 distante, Lopez, Acosta e Dixon vinham atrás.

Nos últimos 10 minutos, as coisas foram mudando: Sam Lowes voou com 1min36s844 já saltando para a ponta e anotando a melhor marca do dia. Atrás dele, Ai Ogura, Albert Arenas e Chantra. López, no entanto, roubou o posto de Lowes e retomou o comando com 1min36s773.

A 'dança das cadeiras' começou, então, a ficar mais intensa. Dixon foi a 1min36s463, deixando Acosta 0s146 atrás. Já muito abaixo de seu tempo na parte da manhã.

Crônometro zerado e Dixon na ponta, com Acosta, López, Ogura e Lowes completando a tabela.