Pourchaire confia em "oportunidade na F1 no futuro", mas admite: "Não posso decidir"

Théo Pourchaire fechou 2023 com o título da Fórmula 2, porém sem chance no grid da F1 na temporada seguinte. Ao GRANDE PRÊMIO, o francês destacou o alto nível de competição e também as poucas vagas que hoje existem por lá

Théo Pourchaire chegou ao fim de sua terceira temporada na Fórmula 2 com o título, resultado que foi muito celebrado, porém pelo terceiro ano consecutivo não será convertido em vaga no grid da Fórmula 1 na temporada seguinte. Uma realidade que, na visão do francês, reflete a dificuldade atual de se entrar na principal categoria dos monopostos, sobretudo levando em conta o alto nível dos pilotos que também competem por uma vaga.

Pourchaire, contudo, acredita que a sua hora não vai tardar a chegar. Ao GRANDE PRÊMIO com exclusividade, o piloto refletiu sobre a Fórmula 2 como ponte para a F1 e admitiu que por mais que se esforce e busque sempre os melhores resultados, a decisão final não está em suas mãos.

Relacionadas

"A Fórmula 1 é o sonho de todos os pilotos, e há apenas 20 lugares, então é realmente difícil de chegar lá", começou Théo ao GP. "Assim, 20 lugares e já existem 20 pilotos que são bons no grid da F1 [hoje], então, claro que há alguns pilotos realmente bons na F2, mas é difícil chegar à F1", acrescentou, enfatizando que essa "é a realidade".

"Não posso decidir sobre isso", lamentou Pourchaire. "Sou o piloto. Apenas tento aproveitar o que estou fazendo, fazer o meu melhor, como disse, me mostrar. Ganhar títulos, corridas, conquistar o máximo de pole-positions, quantas ultrapassagens ou ótimas corridas eu puder, e tenho certeza de que terei uma oportunidade no futuro", assegurou.

Theo Pourchaire no TL1 de Abu Dhabi com a Alfa Romeo: planos da equipe são para depois de 2024 (Foto: AFP)

Pourchaire também tem um histórico dos mais interessantes nas categorias de base, com títulos na F4 Francesa e F4 Alemã, além do vice-campeonato na F3 antes de subir para a F2. Só que nenhum currículo é suficiente para facilitar a transição, e ele tem total consciência disso. "É muito difícil entrar, sem dúvida. Ainda é o meu sonho, e acho que posso chegar lá um dia", concluiu.

Do lado da Alfa Romeo, o representante da equipe, Alessandro Alunni Bravi, também falou com exclusividade ao GP durante a passagem da F1 por Interlagos, no início de novembro, confirmando que há chance para depois de 2024, pois é quando os contratos tanto de Valtteri Bottas quanto Guanyu Zhou chegam ao fim.

"Existe uma possibilidade para ele, afinal, nossos pilotos atuais terminam seus contratos em 2024. Porém, só haverá uma discussão com eles sobre o futuro a partir do meio da temporada, mas não iremos excluir nenhuma possibilidade, seja com Théo ou qualquer outro piloto que esteja disponível em 2025. Faremos essa avaliação apenas e tão somente após a primeira parte da temporada", afirmou.

"Theo será um de nossos reservas em 2024", seguiu Alunni Bravi. "Estamos discutindo com seu staff qual poderá ser o melhor programa de corrida para que ele possa manter a forma de maneira adequada, afinal, é importante para um piloto que ele corra. Sim, Pourchaire estará mais envolvido com a equipe nas sessões de simulador e queremos ele pronto para entrar no carro quando for necessário", concluiu.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!