Pérez diz que acerto do carro comprometeu ritmo nos EUA: "Estávamos perdidos"

Sergio Pérez não gostou do acerto da Red Bull no GP dos EUA, mas disse que a recuperação na pista o deixa animado para o fim de semana do México, que terá mais tempo para testes

As desclassificações de Lewis Hamilton e Charles Leclerc no GP dos EUA, disputado no último domingo (23), elevaram o mexicano Sergio Pérez ao quarto lugar da corrida. Cinco postos acima de sua posição de largada, o piloto da Red Bull saiu satisfeito com o resultado, mas descontente com o ritmo demonstrado em Austin. Segundo ele, faltou consistência com os pneus duros para conseguir uma colocação melhor.

"Acho que, em alguns momentos, mostramos um ritmo muito bom", avaliou Pérez. "Mas meu ritmo com pneus duros não era bom o suficiente para fazer um progresso maior. Então, é algo que precisamos analisar", prosseguiu.

Relacionadas

Segundo Pérez, o fim de semana de corrida sprint, em que os pilotos têm apenas o treino livre de sexta-feira para fazer ajustes, deixa a situação mais complicada em relação ao acerto do carro.

O companheiro de Max Verstappen disse que a Red Bull errou na direção escolhida para a configuração do carro no Circuito das Américas, mas assegurou que o progresso na corrida o deixa animado para o que virá na etapa de casa, na Cidade do México.

Pérez não saiu feliz com o acerto do carro da Red Bull em Austin (Foto: AFP)

"Comprometemos bastante nosso equilíbrio para o fim de semana, já que havia apenas um treino livre", destacou Pérez. "É o que acontece em etapas com corrida sprint: ou você vai na direção errada, ou acerta. Mas espero melhorar bastante [nas próxima corrida]", pontuou.

"Acho que fizemos bastante progresso, principalmente considerando o quanto comprometemos o carro [com o acerto]", disse. "Acreditamos que havia muito mais performance ali. Então, espero que possamos provar isso no México, na próxima semana", afirmou.

Por fim, Pérez garantiu: o que encontrou na pista foi bastante diferente do experimentado no simulador da Red Bull. Além disso, ter apenas 60min em um TL piorou as coisas, já que não havia muito tempo para testar acertos diferentes.

Porém, novamente, o mexicano destacou que o ritmo demonstrado indica que a performance pode ser melhor na próxima semana, em que a Fórmula 1 retorna à programação normal de três treinos livres antes de classificação e corrida.

Por outro lado, o mexicano acredita em uma performance melhor semana que vem, em casa (Foto: AFP)

"Estávamos perdidos", admitiu. "Acho que tivemos alguns problemas em nossa preparação no simulador em comparação ao que vimos na pista. E tomar as direções erradas na pista acabou comprometendo bastante nosso fim de semana", lamentou.

"Então, acho que precisamos dar um passo atrás e recomeçar. Acho que não conseguimos mostrar nosso ritmo nesse fim de semana, então, realmente acredito que seremos bem mais fortes do que fomos hoje [no México]", finalizou.

Fórmula 1 retorna já no próximo fim de semana, com o GP da Cidade do México, no Autódromo Hermanos Rodríguez, para a 19ª etapa da temporada 2023.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!