Regresso dos motores V10 é "impensável" - Jean Todt

Jean Todt, presidente da FIA, junta-se a Ross Brawn ao dizer que o regresso dos barulhentos motores atmosféricos é "impensável".

O volume, complexidade e custos das novas unidades de potência têm dado muito que falar, sendo um tema especialmente controverso juntos dos adeptos da modalidade, mas ainda não existe qualquer decisão sobre que tipo de motores deverão ser utilizados na Formula 1 a partir de 2020, altura em que os atuais regulamentos expiram.

[relacionadas]

"O objetivo de todos é tentar fazer o melhor para a Formula 1", começou por dizer Jean Todt.

"Temos de pensar em novas oportunidades e inovações, e olhar sempre em frente. Mas é impensável deixar os motores híbridos. Os V10 e V12 do passado devem continuar no passado, mesmo que não seja razoável gastar dinheiro todos os anos em novas tecnologias."

Todt aproveitou também para elogiar o trabalho realizado pela Liberty Media, sem esquecer Bernie Ecclestone: "Eles têm novas ideias e são muito profissionais, e vão criar novas oportunidades de comunicação. Os novos carros? Acho que vamos ver um bom espetáculo."

"O Bernie Ecclestone deu muito à Formula 1, mas também ganhou muito. Espero que ele, agora com 86 anos, esteja feliz por ver o seu filho em boas mãos."