Bearman fala em "sonho realizado" após primeira experiência com Ferrari em Fiorano

Escalado para guiar pela Haas no TL1 do GP do México, Oliver Bearman acumulou a quilometragem necessária para poder participar de uma sessão oficial da Fórmula 1

Oliver Bearman cumpriu sua primeira sessão de testes com um carro de Fórmula 1 junto da Ferrari, em Fiorano, nesta quinta-feira (12). O britânico de apenas 18 anos vai guiar pela Haas durante o TL1 do GP do México mas, antes disso, precisou acumular quilometragem para participar de uma sessão oficial de um fim de semana de corrida na F1. Depois de percorrer 400 km no autódromo italiano, o titular da Prema na F2 afirmou que a experiência foi um “sonho realizado”.

Bearman é uma das estrelas da academia da Ferrari e depois de uma boa campanha na Fórmula 3 no ano passado, subiu para a Fórmula 2 em 2023. Embora o sexto lugar na classificação mascare seu verdadeiro potencial, o britânico tem quatro vitórias no ano e foi o que mais triunfou na atual campanha . Os bons resultados lhe renderam a chance de testar um F1.

Relacionadas

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

Oliver Bearman testou a Ferrari SF21 em Fiorano (Foto: Reprodução/F1)

“Hoje estive aqui para meu primeiro teste de F1, tenho de completar 300 km para poder participar do TL1 no México e em Abu Dhabi. Minha mãe e meu pai vieram. Minha mãe disse que chorou quando saí dos boxes, o que foi muito engraçado. É bom tê-los aqui, eles estiveram comigo durante toda a minha jornada até agora, e este é um grande marco. Então é muito bom”, celebrou Bearman.

“Acho que, em primeiro lugar, sair da garagem com um carro vermelho em uma pista como esta foi um momento bastante emocionante. É um sonho de infância realizado dirigir um carro de F1. Eu estava muito, muito feliz”, contou o britânico.

Na ocasião, Oliver esteve no comando da SF21, carro que a Ferrari utilizou ao longo da temporada 2021. Em seu primeiro contato com o bólido, Bearman afirmou que primeiro queria entender o comportamento da máquina, e se surpreendeu com o downforce, velocidade, e capacidade de aderência.

“Eu só queria dar a volta e terminar, principalmente na primeira volta. Tentei adotar a abordagem de construção passo a passo e acho que conseguimos isso muito bem. É uma fera bastante difícil de domar, eu diria, então eu só queria ir aos poucos”, lembrou o titular da Prema.

“Mas então você chega na primeira curva e vai direto ao trabalho tentando entender o que esse carro precisa. Fiquei realmente chocado com a velocidade, claro, a aceleração é realmente incrível, mas também o nível de downforce, me dá muita confiança e aderência no carro”, finalizou.

https://youtube.com/watch?v=yVjT7aSQPw4%3Fsi%3D4m-QQ0T192dROkW0