De Vries minimiza "incidente de corrida" com Magnussen no Canadá: "Passei direto"

Nyck de Vries disse que pegou a sujeira quando tentou ultrapassar Kevin Magnussen na curva 3 do circuito de Montreal e por isso perdeu a freada. Os dois foram parar na área de escape

Nyck de Vries protagonizou o momento mais bizarro do GP do Canadá, ao perder totalmente o ponto de freada na curva 3 quando disputava posição com Kevin Magnussen e levar consigo para a área de escape o piloto da Haas. Uma manobra, no entanto, que não passou de "uma espécie de incidente de corrida", na opinião do novato.

A disputa em questão valia o 12º lugar e aconteceu no giro 35 da prova realizada no último domingo (18). Ao final da reta principal, o piloto da AlphaTauri colocou o carro por fora, enquanto Magnussen veio pela linha de dentro para se defender. Nesse momento, quem levou a melhor foi George Russell, que vinha logo atrás e se valeu do mínimo espaço deixado pela dupla para fazer uma ultrapassagem dupla.

Relacionadas

Na saída da curva 2, então, Magnussen estava à frente de De Vries, que resolveu tentar mais uma vez a manobra para cima do dinamarquês e tomou o traçado de dentro para contornar a curva seguinte à frente do rival. Só que o piloto do carro #21 perdeu o ponto de frenagem e passou reto, levando o representante da Haas consigo.

"Acho que foi uma corrida decente até aquele momento", avaliou De Vries aos jornalistas após a prova. "Estávamos numa disputa acirrada nas curvas 1 e 2, e quando coloquei por dentro, peguei a sujeira. Estávamos pressionando um ao outro com força naquele ponto de frenagem, então travei roda e passei direto. Foi uma espécie de incidente de corrida", lamentou.

"Achei que o momento era meu, mas ele quase atravessou a grama e a zebra para me ultrapassar de volta. Estávamos simplesmente brigando, isso é corrida", concluiu o piloto.

A dupla ficou 'estacionada' na área de escape até conseguir manobrar e retornar à disputa. Magnussen acredita que levou a pior "por falta de sorte".

"Ele se colocou por dentro, freou e não conseguiu fazer a curva. Eu estava por fora e fui bloqueado. Acabei indo para a área de escape com ele, então foi falta de sorte. Ele estava correndo de maneira muito árdua, sem dúvida, não há muito o que reclamar disso. O problema é que ele perdeu a frenagem na curva 3 e me levou com ele", finalizou.

Os comissários investigaram o incidente, porém consideraram que, apesar da "pequena colisão", nenhum dos dois foi "predominantemente culpado". Magnussen acabou completando o GP do Canadá em 17º, logo à frente de Nyck.