Novo formato na sprint e data para carros de 2026: as decisões da Comissão da F1

Em Abu Dhabi para o encerramento da temporada de 2023, a Comissão da F1 realizou sua última reunião do ano e tomou uma série de decisões relacionadas ao futuro do esporte

Além da etapa que encerra a temporada 2023 da Fórmula 1, neste fim de semana, Abu Dhabi recebeu, nesta sexta-feira (24), a quarta e última reunião da Comissão da F1 no ano. Chefiada por Nikolas Tombazis, diretor de monopostos, e Stefano Domenicali, CEO, a categoria analisou e decidiu uma série de fatores relacionados ao futuro do esporte.

Entre os tópicos discutidos na reunião, estão o formato das corridas sprint no ano que vem, o foco na fabricação dos pneus, mudanças no carro que visam diminuir o spray em clima chuvoso, resfriamento dos pilotos no cockpit e o desenvolvimento dos carros de 2026.

Corridas sprint em 2024

Relacionadas

A Comissão aprovou a ideia da Fórmula 1 de alterar o cronograma das etapas com provas preliminares a partir do ano que vem, com o objetivo de "racionalizar o fim de semana, separando as atividades da sprint das do GP". A partir de agora, o Comitê Esportivo passará a trabalhar em um conjunto específico de regras, principalmente em relação ao parque fechado e aos horários.

A proposta final deverá ser apresentada na primeira reunião da Comissão da F1 em 2024, ainda sem data oficial, e o calendário das sprints será publicado "nas próximas semanas".

Cronograma das sprints vai passar por mudanças em 2024 (Foto: AFP)

Atualmente, o cronograma da F1 em finais de semana com sprint prevê TL1 e Shootout na sexta, classificação e a prova preliminar no sábado, além da disputa principal no dia seguinte. Devido às regras de parque fechado, as principais reclamações giram em torno de uma previsibilidade na corrida de domingo, já que as equipes não podem mexer em seus carros de um dia para o outro.

Mudanças em condições de chuva

Convivendo com reclamações dos pilotos sobre as condições de visibilidade sob chuva, a Fómula 1 planeja algumas mudanças nos carros para corridas do tipo. A categoria confirmou que fará testes com uma nova calota para os pneus, com um design que visa "envelopar completamente os compostos".

As atividades estão programadas para começar na primavera europeia de 2024, que se estende de março a junho, e têm como objetivo apresentar um novo conceito de cobertura para as rodas. A intenção é diminuir o spray, a água jogada para trás pelos carros.

Vale destacar que alguns testes do tipo já foram realizados este ano, mas foram considerados "inconclusivos". Além da F1, FIA e equipes também participam das conversas para encontrarem uma solução.

Buscando melhorar visibilidade, F1 aprovou mudanças no carro em condições chuvosas (Foto: McLaren)

Cobertores térmicos e desenvolvimento de pneus

Mais uma vez, a Fórmula 1 voltou atrás na retirada dos cobertores térmicos dos pneus e vai manter os artefatos para a temporada de 2025. O objetivo da proibição era ajudar na busca da categoria pela sustentabilidade, mas a Comissão entende que deve haver foco em "reduzir problemas de superaquecimento e melhorar a capacidade de corrida dos compostos".

Além disso, a categoria decidiu que continuará disponibilizando 13 conjuntos de pneus para pista seca no ano que vem, algo que foi analisado nos testes de alocação alternativa feitos em 2023. Nessas ocasiões, os pilotos receberam 11 jogos cada — três de duros, quatro de médios e quatro de macios.

Resfriamento dos pilotos

Em resposta às altas temperaturas do GP do Catar deste ano, quando vários pilotos relataram fraqueza e até desmaios durante a pilotagem, a Comissão aprovou a instalação de furos que servirão como entradas de ar nos carros. O objetivo, é claro, é diminuir as temperaturas para os competidores dentro do cockpit, e análises adicionais serão feitas para entender se é possível adotar novas medidas sobre o assunto.

Max Verstappen exausto ao final do GP do Catar: calor extremo levou vários pilotos ao centro médico (Foto: Red Bull Content Pool)

Regras técnicas e esportivas

Além de "pequenas mudanças" no Regulamento Esportivo de 2024, a Fórmula 1 aprovou uma atualização relacionada à segurança no Regulamento Técnico e limitou a massa e o número de alguns componentes metálicos localizados no assoalho do carro. Com isso, no entendimento da categoria, o perigo criado pelo desprendimento desses itens será menor para os pilotos.

Regulamento Financeiro

A Comissão da Fórmula 1 aprovou algumas mudanças nas regras financeiras e excluiu do teto de gastos alguns custos relacionados à Iniciativa de Sustentabilidade da categoria. Os custos se referem a alguns itens específicos: definição e identificação de objetivos sustentáveis, formulação de estratégias para atingir esses objetivos, além da monitoração e produção de relatórios para medir o progresso relacionado à emissão de carbono e objetivos gerais.

Carro novo da F1 será mais curto e mais estreito (Foto: AMuS)

Desenvolvimento de carro para 2026

A última medida aprovada pela Comissão na reunião de Abu Dhabi definiu que nenhum trabalho poderá ser feito no desenvolvimento do carro de 2026 — que terá mudanças substanciais no chassi e um novo regulamento de motores — até o início da temporada de 2025.

Apesar de ser mera formalidade, vale destacar que todas as mudanças relacionadas ao regulamento da categoria estão sujeitas à aprovação do Conselho Mundial do Esporte a Motor.

GRANDE PRÊMIO acompanha AO VIVO e EM TEMPO REAL todas as atividades do GP de Abu Dhabi de Fórmula 1. Na sexta-feira, o TL1 está marcado para as 6h30 (de Brasília), enquanto o TL2 começa às 10h; no sábado, o TL3 inicia às 7h30, com a classificação às 11h. Por fim, a largada, no domingo, está programada para as 10h.

Em SEGUNDA TELA, o GP acompanha a etapa com transmissões da classificação, da sprint e da corrida. Na sexta-feira, no sábado e no domingo, o BRIEFING repercute tudo que acontece na etapa final da temporada 2023.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!