Hamilton diz que problemas no cockpit seguem na Mercedes apesar de atualizações

Mesmo com atualizações na Mercedes, Lewis Hamilton ainda sofre com problemas no cockpit. Piloto heptacampeão mundial disse que pouco pode ser feito sobre isso

A Mercedes lançou um pacote de atualizações que ajudou o time a impulsionar desempenho. Com um pódio duplo na Espanha — de Lewis Hamilton em segundo e George Russell em terceiro — o time superou a Aston Martin no Mundial de Construtores. Mesmo com as novidades no W14, a posição do cockpit ainda é motivos de críticas de Hamilton.

Lewis fez uma reclamação pública sobre o assento do W14 às vésperas do GP da Austrália, dizendo que estava muito mais próximo das rodas dianteiras do que os concorrentes. Apesar do pacote de atualizações, Hamilton apontou que nada pode ser feito.

Relacionadas

"Não há nada que você possa fazer sobre, as coisas são assim. O único que dá para fazer é diminuir as rotações e estabilizar a dianteira. É algo que podem tentar no equilíbrio mecânico, mas você está limitado com as ferramentas que tem", declarou.

F1 2023, GP DA ESPANHA, BARCELONA, MERCEDES, LEWIS HAMILTON, PÓDIO, AFP
Lewis Hamilton ainda sofre com problemas no cockpit da Mercedes (Photo by Josep LAGO / AFP)

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

Hamilton também detalhou que as dificuldades do W14 são muito parecidas com as do W13, que marcou o primeiro ano da carreira de Lewis sem vitórias. O heptacampeão apontou que o projeto de recuperação da equipe de Brackley será pouco a pouco.

"É o mesmo do ano passado. Está claro que quando colocamos o carro na pista no primeiro teste, era o gêmeo comparado com o ano passado, exceto pelos quiques. Talvez a irmã mais bonita, mas ainda com características muito parecidas sem ser os quiques", seguiu.

"A nova suspensão foi algo positivo. Me deu mais confiança, espero que isso siga nas corridas seguintes. Acho que anotamos onde estamos e o que erramos, e agora vamos diminuindo pouco a pouco, tentando voltar para frente. É um processo longo, infelizmente", comentou.

Fórmula 1 retorna às pistas neste final de semana, de 16 a 18 de junho, no Canadá.