Magnussen aproveita erro de Russell e chuva para conquistar incrível pole do GP de SP

Um erro de George Russell, a chuva na hora certa e Kevin Magnussen conquistou a primeira pole da carreira. Interlagos!

F1 2022, GP DE SÃO PAULO: MAGNUSSEN POLE! TUDO SOBRE A CLASSIFICAÇÃO | Briefing

A previsão do tempo adiantou quase que perfeitamente o que aconteceria na classificação do GP de São Paulo, na tarde desta sexta-feira (11), em Interlagos. A chuva nas horas entre treino livre e a tomada de tempos fez a pista começar molhada, mas já não chovia mais. A água voltou de maneira localizada depois, mas os pneus slicks acabaram sendo realmente a melhor escolha da tarde. Nem isso indicava que algo incrível fosse acontecer. Mas aconteceu: Kevin Magnussen é o pole-position.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

Relacionadas

O dinamarquês saiu primeiro da pista durante todas as partes da classificação. No Q3, andou rápido e pulou para a ponta, enquanto George Russell errou e causou bandeira vermelha. Nos sete minutos de paralisação, a chuva ficou fortíssima. Ninguém mais conseguiria pegar. A Fórmula 1 tem um novo pole-position.

Com o feito obtido em Interlagos, Magnussen se torna o terceiro piloto que precisou de mais fins de semana para largar em primeiro em toda a história: Sergio Pérez e Carlos Sainz são os únicos que estão à frente. Ainda mais que isso: a Haas conquista sua primeira pole desde que foi fundada e entrou na F1, em 2016. E é a primeira vez que um piloto da Dinamarca sai na pole na categoria.

"Eu nunca me senti assim", dizia Kevin enquanto esperava o relógio zerar com a pista vazia, já que a chuva impossibilitava melhora de tempos. A história, assim, é carinhosa com um piloto que foi defenestrado da F1 e voltou por um acaso neste ano.

Atrás dele, Max Verstappen larga na segunda colocação da corrida sprint. Russell, mesmo com o erro, é o terceiro. Lando Norris, Carlos Sainz, Esteban Ocon, Fernando Alonso, Lewis Hamilton, Sergio Pérez e Charles Leclerc completam o top-10.

Apesar de Magnussen ser a grande notícia, seguido pelo erro de Russell, há que se registrar o fato de que a Ferrari teve a contestável ideia de colocar os pneus intermediários para calçar Leclerc no começo do Q3. Dito e feito: uma volta depois, teve de entrar nos boxes. Novo erro na temporada.

O GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades AO VIVO e EM TEMPO REAL e cobre o GP de São Paulo de Fórmula 1 'in loco' com Ana Paula Cerveira, André Netto, Evelyn Guimarães, Felipe Leite, Gabriel Curty, Luana Marino, Rodrigo Berton, Pedro Henrique Marum e Victor Martins. No sábado, o TL2 está marcado para as 12h30 [de Brasília, GMT-3].

Kevin Magnussen: pole da F1 (Foto: Haas F1 Team)

Confira como foi a classificação:

Sim, era apenas o primeiro dia de atividades de pista da Fórmula 1 em Interlagos. Mas também, como se trata de um fim de semana de corrida sprint, um dia de classificação. A tomada de tempos que definiu o grid da sprint aconteceu já sem chuva após um período em que o tempo fechou e que choveu bastante entre o treino livre único e a classificação.

Com tudo restabelecido, porém, a pista ainda estava molhada, mas já não havia precipitação. A temperatura ambiente estava em 19°C, enquanto o asfalto estava a 26°C — quase que a metade da temperatura do TL1.

Apesar de Carlos Sainz carregar uma punição para o domingo, esta será aplicada apenas após o fim da corrida sprint. Portanto, o resultado da classificação vale para o sábado.

Valtteri Bottas e a Alfa Romeo caíram logo de cara (Foto: Alfa Romeo)

Q1 - Alfa Romeo decepciona e termina eliminada de mala e cuia

Logo de saída, assim como no TL1, Kevin Magnussen foi o primeiro a tomar a pista. O piloto da Haas saiu para notar que o trecho da saída dos boxes, logo após a reta principal, estava seca. Só que aí a Ferrari avisou a Charles Leclerc que esperava o retorno da chuva em apenas dez minutos.

O que ficara claro era que a escolha geral dos pilotos para o começo da sessão era pneus intermediários. Após os primeiros cinco minutos, Charles Leclerc liderava as ações, enquanto somente três pilotos continuavam fora da pista: Max Verstappen e as duas Alpine.

Mas não durou muito, não. Com a pista melhor, Fernando Alonso cravou 1min18s412 e assumiu a primeira colocação, ao passo que Verstappen já surgiu no segundo lugar. Não dava para ter certeza se a chuva voltaria ou não, mas os carros secavam o traçado enquanto isso não acontecia.

Tanto que Pierre Gasly tentou dar um bote usando pneus slicks, macios. Estratégia, pois. Enquanto isso, Kevin Magnussen voou para assumir a liderança por um instante, mas o giro foi cancelado em seguida por desrespeitar os limites da pista.

Verstappen voltava a ocupar a ponta, aí. Durou até Lewis Hamilton acertar a mão e, com 1min18s051, organizou o top-3 consigo, Verstappen e Alonso. Mick Schumacher, numa Haas que rendia bem, era o quarto com ainda seis minutos pela frente.

Mais gente, sobretudo quem estava mais para trás no Q1, passou a apostar nos pneus macios. Lando Norris e George Russell entre eles, bem como Sebastian Vettel, Lance Stroll, Daniel Ricciardo, Alex Albon e Nicholas Latifi.

E se pagou. Gasly completou a volta rápida com sobras para os demais: 1min17s626 e 0s4 de vantagem para Hamilton. Aí, então, todo mundo passou a colocar pneus macios. A Ferrari se enrolou e fez Leclerc questionar que tipo de pneus botariam, enquanto Gasly sambou sozinho e colocou o carro na zebra.

Albon passou em segundo, mas os tempos mudavam loucamente nos minutos finais do Q1. Alonso passou a liderar. E Latifi. E Norris. Enquanto isso, as duas Ferrari e Pérez apareciam entre os últimos colocados e teriam de se salvar.

Leclerc tentava, mas se sentiu bloqueado por Tsunoda e resmungou. "Tsunoda, vamos lá!", falou. Depois, reclamaria de maneira mais dura. "Yuki é uma porra de um brincalhão", disparou. Mas tanto ele quanto Sainz conseguiram se salvar, bem como Pérez e Hamilton, que também estavam nas cercanias.

Mesmo após liderar, Latifi abriu a lista de eliminados e sai na 16ª posição da corrida sprint no Brasil. A grande decepção esteve na Alfa Romeo, que voou no treino livre e terminou com Guanyu Zhou e Bottas, respectivamente, nas posições 17 e 18. Tsunoda e Schumacher finalizaram a pista de eliminados. O alemão não entendeu nada quando recebeu a recebeu a informação sobre o último lugar. "Hã?", questionou. De fato, Norris foi o mais veloz.

Kevin Magnussen foi destaque do Q2 (Foto: Haas F1 Team)

Q2 - Verstappen assume rédeas, enquanto Magnussen põe Haas na final

Diferentemente da primeira parte da classificação, todo mundo já começou o trecho intermediário utilizando pneus macios. E de novo não houve muita negociação com gente fora da pista especulando. Todo mundo correu para o traçado.

Assim como no Q1, Norris começou rápido demais e assumiu a dianteira com 1min11s571. Apenas com nove minutos para o fim, Verstappen passou, com 1min11s318. Alonso colou em segundo. Max começava a reclamar da escuridão em Interlagos. "Está escurecendo aqui", apontou.

Russell e Hamilton colaram nas posições três e quarto. Esteban Ocon não conseguia se aproximar do veterano companheiro e ficava quase sempre fora da nota de corta. Magnussen, ao contrário, punha a Haas em boas condições antes da rodada final de voltas rápidas.

A chuva, aí, voltava. Sainz avisou a Ferrari que chovia muito no último setor e em parte do segundo. Notícia ruim para quem precisava sair das últimas colocações. O ferrarista, por exemplo, ocupava a 11ª posição. Mesmo assim, salvou-se e cravou o segundo tempo.

Verstappen passava a ter 1min10s881 e tinha 0s009 para Sainz, 0s069 para Leclerc. Magnussen reforçava a volta veloz e colava na sétima posição para se pôr local competitivo na briga pelo Q3. Lance Stroll tentava algo parecido, mas escapou totalmente na abertura da última volta veloz.

Na última tentativa de volta, Gasly e Alonso começaram a disputar espaço no que parecia briga de pista. Mas só Fernando passou.

Verstappen realmente liderou e recebeu a companhia de Sainz, Leclerc, Russell, Norris, Alonso, Magnussen, Pérez, Hamilton e Ocon no Q3. Albon, Gasly, Vettel, Ricciardo e Stroll terminaram eliminados.

Russell erra e causa o caos no Q3 em Interlagos (Vídeo: F1 TV)

Q3 - Magnussen, com muita sorte, vai para a historia

Como aconteceu durante todo o dia, Magnussen saiu primeiro para a pista e liderou a fila de carros. Mas as atenções estavam na Ferrari: num mar de gente de pneus macios, Leclerc apareceu com os intermediários. Incrédulo ao notar, o #16 questionou se era o único com esse tipo de pneus. A Ferrari confirmou. Restava torcer para dar certo, mas era improvável.

Uma volta depois, Charles voltou aos boxes para trocar pneus, acabando com um naco bem importante de seu Q3.

Só que mais coisa estava acontecendo. Magnussen fez a melhor volta de cara, com 1min11s674, enquanto a chuva começava a apertar. Com pouco mais de oito minutos pela frente, Russell errou e saiu da pista na saída do Lago. O inglês cruzou toda a caixa de brita e foi parar na parte de asfalto no final dela para o que parecia uma recuperação. Mas tentou consertar demais o carro e rodou, ficando parado. Bandeira vermelha.

Atrapalhou quem já vinha em volta rápida e teve de diminuir a velocidade. Enquanto isso, a chuva aumentou. Quando a velocidade foi retomada, faltando sete minutos, a pista estava bem mais escura e com chuva. Todo mundo de pneus intermediários.

Por mais incrível que parecesse, Magnussen tinha a faca e o queijo na mão para ficar com a pole. A primeira pole da história da Haas. "Eu nunca me senti assim em toda a minha vida", afirmou.

Com tudo retomado, apenas Hamilton apareceu na pista. De pneus intermediários, claro, mais para testar que qualquer outra coisa. Não havia como superar o tempo de Kevin, o novo pole.

F1 2022, Interlagos, GP de São Paulo, Corrida Sprint, Grid de Largada:

1K MAGNUSSENHaas Ferrari1:11.674 
2M VERSTAPPENRed Bull RBPT1:11.877+0.203
3G RUSSELLMercedes1:12.059+0.385
4L NORRISMcLaren Mercedes1:12.263+0.589
5C SAINZFerrari1:12.357+0.683
6E OCONAlpine1:12.425+0.751
7F ALONSOAlpine1:12.504+0.830
8L HAMILTONMercedes1:12.611+0.937
9S PÉREZRed Bull RBPT1:15.601+3.927
10C LECLERCFerrari  
11A ALBONWilliams Mercedes1:11.631 
12P GASLYAlphaTauri RBPT1:11.675+0.001
13S VETTELAston Martin Mercedes1:11.678+0.004
14D RICCIARDOMcLaren Mercedes1:12.140+0.466
15L STROLLAston Martin Mercedes1:12.210+0.536
16N LATIFIWilliams Mercedes1:15.095+3.421
17G ZHOUAlfa Romeo Ferrari1:15.197+3.523
18V BOTTASAlfa Romeo Ferrari1:15.486+3.812
19Y TSUNODAAlphaTauri RBPT1:16.264+4.590
20M SCHUMACHERHaas Ferrari1:16.361+4.687
  Tempo 107%1:16.691+5.017
Paddockast #173: O que ainda está em jogo no GP de São Paulo da F1 2022?