Haas vibra por pole "merecida" de Magnussen em SP: "Algo que assusta só de sonhar"

Guenther Steiner, chefe da Haas, terminou a classificação que consagrou a primeira pole da equipe na Fórmula 1 maravilhado

F1 2022, GP DE SÃO PAULO: MAGNUSSEN POLE! TUDO SOBRE A CLASSIFICAÇÃO | Briefing

Um dia para ficar marcado como a página mais brilhante do álbum de figurinhas da Haas. Entre dificuldades financeiras, a obrigação de se curvar a um personagem e sua família problemáticos, o esbarrão numa guerra e tudo com que a Haas teve de lidar nos últimos anos, a pole-position conquistada por Kevin Magnussen no GP de São Paulo, na tarde desta sexta-feira (11), fez Guenther Steiner garantir: o time merece.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

Relacionadas

Aconteceu com uma soma de fatores em Interlagos. Kevin Magnussen foi o primeiro na pista para o Q3, deu a volta rápida e viu George Russell, que vinha atrás, errar e causar bandeira vermelha. A chuva aumentou exponencialmente, impedindo que as voltas fossem competitivas com aquela traçada em pista seca. Magnussen, assim, tornou-se o mais novo pole-position da F1. Para o deleite de Steiner.

"É o tipo de coisa que você fica assustado de sonhar sobre. Toda a equipe tem tentado muito por sete anos e as circunstâncias nos deixaram conseguir hoje", afirmou logo após a classificação.

Günther Steiner e Kevin Magnussen no paddock de Interlagos na quinta-feira (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)

"Não foi sorte, foi algo muito merecido para um piloto e para o time que estavam com os pneus certos, no momento exato. Kevin fez a volta que precisava e quando precisava. Foi o primeiro a sair. Até podem dizer que foi uma vantagem, mas ele também tinha a desvantagem de não ter ninguém para acompanhar. Estava sozinho", continuou.

"Kevin merece muito. Toda a equipe merece, e ele é parte desta equipe. Sempre trabalhamos muito duro, nunca desistimos e seguiremos lutando", finalizou.

Desta feita, o dinamarquês e a Haas vai largar na frente da corrida sprint do sábado, marcada para as 16h30 [de Brasília, GMT-3].

O GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades AO VIVO e EM TEMPO REAL e cobre o GP de São Paulo de Fórmula 1 'in loco' com Ana Paula Cerveira, André Netto, Evelyn Guimarães, Felipe Leite, Gabriel Curty, Luana Marino, Rodrigo Berton, Pedro Henrique Marum e Victor Martins.

Paddockast #173: O que ainda está em jogo no GP de São Paulo da F1 2022?