Ferrari celebra sexta-feira na Hungria, mas prega calma: "Temos muito trabalho"

Frédéric Vasseur afirmou que devido às mudanças no clima não foi possível fazer uma avaliação certeira do rendimento da Ferrari

Mesmo com a Ferrari na ponta da tabela dos treinos livres do GP da Hungria, que aconteceram nesta desta sexta-feira (21), o chefe da equipe italiana, Frédéric Vasseur, afirmou que o dia foi complicado, por conta de problemas para encontrar o acerto ideal devido às condições climáticas inconstantes. Até por isso é difícil fazer uma análise certeira de como está o ritmo dos carros do time vermelho.

De qualquer forma, Charles Leclerc soube aproveitar bem seu giro com os pneus macios para se colocar em primeiro na folha de tempos, enquanto Carlos Sainz não passou do décimo lugar. Segundo o piloto espanhol, o tráfego atrapalhou sua melhor volta rápida.

Relacionadas

"Não é fácil ter uma imagem clara [dos treinos]. A primeira sessão foi com pista molhada e pouco significativa, mas prefiro ir às cegas amanhã estando na frente. Em uma volta rápida, estamos bem, enquanto na configuração de corrida ainda estamos lutando um pouco, embora a situação pareça melhor do que em outras pistas. Amanhã teremos muito trabalho na terceira sessão de treinos livres e entenderemos tudo melhor", declarou o dirigente.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

Sainz afirmou que o dia foi estranho mas, espera um bom rendimento na classificação (Foto: Ferrari)

Vasseur está satisfeito com o equilíbrio do carro, mas o novo formato da classificação adotado pela primeira vez no circuito de Hungaroring traz uma incerteza maior. É previsto o uso obrigatório dos pneus duros no Q1, dos médios no Q2 e dos macios no Q3, caso a pista esteja seca.

"Devo dizer que será um desafio para todos, o objetivo é reduzir o uso de pneus durante o fim de semana, e isso nos parece bom. Precisaremos aprimorar a organização, porque na F1 estamos acostumados a fazer sempre as mesmas coisas, então quando há essas mudanças, nos sentimos um pouco perdidos. Amanhã entenderemos melhor como será para nós e os pilotos", analisou o francês.

Além disso, o foco está em voltas rápidas na sessão que determina o grid de largada, que, segundo o chefe de equipe da Ferrari, é fundamental ter uma boa performance no sábado. "É muito difícil ultrapassar aqui, então teremos de estar ainda mais concentrados na classificação para maximizar nosso desempenho”, finalizou.

GRANDE PRÊMIO acompanha AO VIVO e EM TEMPO REAL todas as atividades do GP da Hungria de Fórmula 1. No sábado, o TL3 está marcado para as 7h30 (de Brasília, GMT-3), seguido pela classificação, marcada para as 11h. A largada fica para as 10h do domingo.