Ferrari assume dificuldades em “classificação complexa” e foca na corrida: “Ritmo bom”

Frédéric Vasseur apontou as dificuldades da Ferrari na classificação, mas acredita que o ritmo de corrida da equipe é bom e, com isso, pode ter um resultado melhor no domingo

O sábado (26) atribulado da Ferrari na classificação para o GP dos Países Baixos chegou ao fim com Carlos Sainz em sexto lugar e Charles Leclerc em nono, trazendo um alívio após uma sexta-feira difícil, mas com a consciência de que a equipe enfrenta um dos fins de semana mais complexos da temporada. Frédéric Vasseur, chefe da equipe italiana, não escondeu que foi um dia complicado para o time, com tempos bem acima dos principais rivais, mas afirmou que o foco do time está na corrida.

A equipe ainda viu Leclerc sofrer um acidente no final do Q3, impedindo a busca por melhores posições. O francês acrescentou que em uma volta no limite é normal correr riscos, embora talvez o monegasco tenha pressionado demais no circuito de Zandvoort.

Relacionadas

"Certamente [a diferença] é muito grande, mas no final, não é a verdadeira imagem de hoje. Foi uma classificação complexa. Charles bateu e não há nada que podemos fazer sobre isso. Agora, precisamos nos concentrar em amanhã, já que o ritmo de corrida foi bom, com baixo desgaste de pneus, então devemos focar nisso", explicou Vasseur.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

Charles Leclerc causou uma bandeira vermelha na classificação do GP da Holanda (Foto: Reprodução/F1)

De acordo com o francês, era natural que o piloto monegasco assumisse riscos durante a classificação, mas talvez tenha exagerado dadas as condições. "Quando você está fazendo uma volta rápida, está no limite. Provavelmente ele colocou o pneu um pouco fora do trilho seco e perdeu o carro, mas faz parte do jogo na classificação. Sabemos que as condições eram traiçoeiras. Ele estava dando o máximo, talvez um pouco demais", analisou.

Apesar das condições do clima neste sábado, com chuva e, depois, pista secando terem ampliado as diferenças em relação aos treinos livres de sexta-feira, o dirigente enfatizou que poucos décimos podem reorganizar a ordem do grid atrás de Max Verstappen

"Comparado há alguns anos, há certa convergência de desempenho, e acredito que os oito primeiros times, excluindo Max, que está em uma categoria à parte, estão todos muito próximos. Acho que isso se deve a vários fatores, como melhor gestão ou ajustes certeiros, o que pode fazer você estar muito acima ou abaixo do potencial de um carro", definiu Vasseur.

Charles Leclerc bateu no Q3 e ficou em nono lugar na classificação do GP da Holanda (Foto: Pirelli)

"Hoje há uma mistura de 15 carros, e todos podem estar entre os dois primeiros ou os últimos. Vimos que Lewis [Hamilton] parecia estar lutando pela pole, mas acabou em 13º, enquanto [Alexander Albon] teve um ótimo desempenho durante todo o fim de semana. É uma grande batalha, e se você não conseguir chegar ao seu potencial, pode sair da briga muito cedo", disse.

"Isso vale para todos, incluindo McLaren e Mercedes, com os últimos finais de semana cheios de altos e baixos. Com 0s1 ou 0s2, você pode ir do segundo ao sétimo lugar, o que separa um bom resultado de um ruim. Isso aconteceu com a McLaren, que foi bem em Silverstone, mas teve dificuldades em Spa-Francorchamps, e agora está aqui em boas condições, como em Budapeste. Há altos e baixos, mas devemos sempre dar o nosso melhor", completou o dirigente da Ferrari.

Antes de se concentrar em Monza, o próximo compromisso da próxima semana, a atenção está voltada para a corrida deste domingo, com o objetivo de conquistar o máximo de pontos possível para o Mundial de Construtores. O traçado italiano apresenta características bastante diferentes das do circuito holandês. "Monza e Zandvoort são pistas muito diferentes. Aqui, devemos fazer o nosso melhor para somar o maior número de pontos possível, e depois, em Monza, começaremos do zero", finalizou Vasseur.

GRANDE PRÊMIO acompanha AO VIVO e EM TEMPO REAL todas as atividades do GP da Holanda, em Zandvoort, 13ª etapa da temporada 2023. No sábado e no domingo, classificação e corrida também contam com transmissão em SEGUNDA TELA, NA GPTV, EM PARCERIA COM A VOZ DO ESPORTE. No domingo, a largada está marcada para as 10h (de Brasília, GMT-3).