Drugovich abre conversas e vê Williams surgir como luz no fim do túnel para F1 2024

As chances de Felipe Drugovich na Fórmula 1 2024 ainda não acabaram. Pelo contrário: o piloto conversa com a Williams e vê oportunidade ganhar tração

A situação do grid da Fórmula 1 para a temporada 2024 passou a contar com Felipe Drugovich como pivô das discussões por vaga que se apresentaram. Foi o caso com a Alfa Romeo, que agora anunciou a permanência dos dois pilotos titulares para mais um ano, e é, agora, com a Williams. Quando as chances pareciam esgotadas, a tradicional equipe inglesa apareceu como possibilidade.

Drugovich, campeão da Fórmula 2 em 2022 e atual piloto reserva e de desenvolvimento da Aston Martin na F1, negocia há algumas semanas uma possível abertura na Williams, para se tornar companheiro de equipe de Alexander Albon no ano que vem. A informação é do jornal suíço Blick.

Relacionadas

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

Não se trata de uma garantia, porém. Afinal, o atual ocupante da vaga, o novato Logan Sargeant, foi contratado também tendo em vista o crescimento exponencial da categoria no mercado dos Estados Unidos. Com isso em mente, a categoria ainda corre mais duas vezes no país até o fim do campeonato, em Austin e Las Vegas, e a Williams não gostaria que Sargeant chegasse nessas corridas já demitido.

Além do mais, Sargeant é jovem e sabidamente foi contratado ainda inexperiente. A Williams estava disposta e encarar as dores do noviciado com o piloto, mas começou a se enfezar após Logan passar a causar acidentes em série. Foi o caso, novamente, em Singapura.

Logan Sargeant viu vaga ser ameaçada após acidentes em série (Foto: Williams)

Ainda segundo o Blick, suíço como a Alfa Romeo-Sauber, o fato de Drugovich não ter recebido a chance na equipe foi, muito provavelmente, de ordem financeira. É o que vai ao encontro do que diz outra publicação, a revista alemã Auto Motor und Sport. De acordo com o veículo, Drugovich é o nome mais popular na Williams para assumir a vaga caso Sargeant não prove merecimento nas próximas corridas. Se Felipe quiser andar no time inglês, porém, ainda terá que arrecadar alguns milhões de patrocinadores.

O mais provável ainda é que Sargeant continue para uma segunda temporada se o novato da Flórida não iniciar uma grande série negativa. Um piloto americano é importante para a equipe de corrida e para a Fórmula 1. A direção da equipe em torno do chefe James Vowles também acredita que Sargeant tem a velocidade necessária: só precisa se tornar mais consistente e minimizar a taxa de erros.

As conversas, tanto de Blick quanto de AMuS indicam que Mick Schumacher tem chances virtualmente nulas de assumir qualquer vaga na Fórmula 1. Enquanto isso, o espaço da AlphaTauri segue entre os dois pilotos titulares do momento e Liam Lawson, que marcou pontos em Singapura e tem chamado a atenção com bons desempenhos desde que assumiu o cockpit por conta da lesão de Daniel Ricciardo.

Sainz BRILHA em Singapura. Red Bull é BENEFICIADA pela FIA? | Paddock GP #347