Leclerc admite preocupação com Ferrari "que ainda não descobriu falha" da Espanha

Charles Leclerc não escondeu a preocupação com o fato de que a Ferrari ainda não resolveu os problemas que provocaram a eliminação ainda no Q1 da classificação do GP da Espanha. O monegasco afirmou que a sensação no carro foi "muito, muito ruim"

Charles Leclerc vive um fim de semana desastroso no GP da Espanha, realizado há duas semanas. Em Barcelona, uma misteriosa falha na SF-23 provocou a eliminação ainda no Q1 da classificação de sábado, forçando a equipe italiana a trocar toda a parte traseira do carro para a corrida, em que o desempenho também foi muito aquém do esperando. Leclerc terminou a prova fora dos pontos, no 11º posto. Falando sobre os problemas no Canadá, onde a F1 está para a oitava etapa da temporada, o ferrarista não escondeu a preocupação e admitiu que a esquadra de Maranello ainda não descobriu o que causou o contratempo.

Durante a definição do grid espanhol, Leclerc se queixou da falta de aderência traseira do carro. Inicialmente, entendeu que poderia ter sido por uma falha mecânica ou de acerto. Mas a SF-23 se mostrou mais arisca, especialmente nas curvas para a esquerda.

Relacionadas

"É a primeira vez que isso acontece na minha carreira", reconheceu o piloto aos jornalistas no Circuito Gilles Villeneuve. "Se olhar para todas as curvas à esquerda, vai ver que eu estava tendo problemas. Logo depois da classificação, verificamos os dados: simplesmente, perdia cerca de seis ou sete décimos nas curvas à esquerda. Só que ainda não há razões reais para isso", completou.

Charles Leclerc não espera milagres da Ferrari no Canadá (Foto: AFP)

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

"E é muito preocupante, então precisamos pressionar e tentar entender os motivos disso, porque a sensação foi muito, muito ruim", acrescentou Charles.

Ainda na Espanha, a Ferrari apresentou um enorme pacote de atualizações e não vai levar nada novo para o Canadá, uma vez que ainda analisa os dados quanto aos novos elementos. Até por isso, Leclerc afirmou que não espera milagres neste fim de semana, em Montreal.

"Não temos nada de novo nessa pista, por isso acho que não teremos milagres. Mas precisamos trabalhar no acertou e maximizar o nosso pacote. Na Espanha, saímos facilmente da janela de configuração e perdemos desempenho. Aprendemos muito e vamos nos colocar em um lugar melhor neste fim de semana", concluiu.

Fórmula 1 volta às pistas neste final de semana, de 16 a 18 de junho, com o GP do Canadá. O GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades da temporada 2023 AO VIVO e em TEMPO REAL.