CEO da Ferrari promete "continuar investindo" na F1 mesmo após vitória em Le Mans

Benedetto Vigna garantiu que o início ruim de temporada não afetou o interesse da Ferrari na Fórmula 1, mas destacou importância de evoluir o carro de um ano para o outro

O resultado histórico da Ferrari nas 24 Horas de Le Mans, com a primeira vitória da equipe nos últimos 58 anos e a quebra da hegemonia da Toyota, contrasta diretamente com o início de temporada decepcionante na Fórmula 1 — com apenas um pódio nas primeiras sete corridas e a quarta posição no Mundial de Construtores. Mesmo com resultados tão abaixo do esperado, o CEO Benedetto Vigna afirmou que esse desequilíbrio não afeta o interesse da companhia na principal categoria do esporte a motor.

"O esporte é muito importante para nós, correr está no DNA de nossa companhia", destacou Vigna em entrevista ao canal de televisão Eurosport. "Então, seja na Fórmula 1 ou no WEC, vamos continuar investindo, porque vemos um monte de tecnologias que podem sair das pistas para as estradas", disse.

Relacionadas

▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

Calado, Pier Guidi e Giovinazzi comemoram histórica vitória da Ferrari nas 24 Horas de Le Mans (Foto: WEC).

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Vigna ainda brincou com o momento ruim da equipe comandada por Frédéric Vasseur, mas cobrou evolução no planejamento do carro de um ano para o outro. A Ferrari até apresentou um bólido capaz de brigar com a Red Bull em diversas corridas do ano passado, mas tropeçou nos próprios erros e viu os taurinos se distanciarem completamente em 2023.

"O início ruim de temporada na Fórmula 1 foi estressante para mim? Você sabe, tenho razões mais significativas para me estressar", destacou. "Para a equipe, é uma chance de melhorar e aprender bastante. Precisamos construir uma máquina que seja melhor do que a anterior, mas essa regra serve para tudo que fazemos", frisou.

Por fim, Vigna aproveitou para destacar mais uma vez a vitória em Le Mans e disse que o resultado comprova que a Scuderia "fabrica carros incomparáveis". Depois de cinco anos com vitórias da Toyota, o carro #51 da equipe italiana levou a melhor com Alessandro Pier Guidi, James Calado e Antonio Giovinazzi.

"Mais uma vez, isso demonstra que a Ferrari é única e que fabricamos carros incomparáveis", afirmou. "É um carro único. O próximo objetivo? Continuar vencendo", finalizou o CEO da escuderia.

Fórmula 1 passa por uma pequena pausa e volta no próximo fim de semana, com o GP do Canadá programado para acontecer entre os dias 16 e 18 de junho — com cobertura completa do GRANDE PRÊMIO.