Sainz diz que Ferrari "pode melhorar" após "sexta-feira muito estranha" na Hungria

Carlos Sainz ficou somente em décimo lugar, mas afirmou que estava em um programa de testes diferente do restante do grid

Com alguns carros que geralmente ficam mais atrás no grid entre as dez primeiras posições ao final do segundo treino livre para o GP da Hungria, Carlos Sainz definiu o dia como uma "sexta-feira muito estranha". O piloto espanhol colocou sua Ferrari na décima posição na tabela de tempos e completou um programa diferente dos seus rivais, mais focado no pneu macio, enquanto a maioria das equipes se concentrava em fazer simulações de corrida com o composto médio. 

Com Charles Leclerc, seu companheiro de equipe, conseguindo o tempo mais rápido no TL2, a Ferrari busca voos maiores durante a classificação neste sábado, que terá um sistema diferente, com os pilotos sendo obrigados a usar o pneu duro na Q1, o médio na Q2 e o macio na Q3. Esse contexto que fez Sainz ter essa preparação diferenciada.

Relacionadas

“Foi uma sexta-feira muito estranha. O TL1 foi afetado pela chuva e na segunda sessão tive de trabalhar levando em conta o novo formato que teremos neste fim de semana. Mas, há margem para melhorar e conseguir boa posição na classificação", comentou o #55.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

Sainz afirmou que o dia foi estranho, mas espera um bom rendimento na classificação (Foto: Ferrari)

Outro fator que também atrapalhou a atuação do espanhol foi o tráfego encontrado no final ao treino. A diferença entre os ritmos e acertos dos carros acabou fazendo com que Sainz encontrasse pilotos mais lentos à sua frente. 

"Na simulação de volta rápida, encontrei muito tráfego com os pilotos que estavam com muito combustível, enquanto na simulação de corrida me senti um pouco melhor, mesmo que não tenhamos dado muitas voltas. No geral, há espaço para melhorar antes de amanhã, então vamos começar a trabalhar imediatamente", afirmou.

Falando sobre a corrida, Sainz espera um grid mais próximo, principalmente devido às melhorias que praticamente todas as equipes trouxeram nas últimas provas. “As diferenças são bem pequenas, acho que vai ser um final de semana complexo para todos, especialmente devido à complexidade da pista e por todos terem um ritmo parecido de corrida”.

GRANDE PRÊMIO acompanha AO VIVO e EM TEMPO REAL todas as atividades do GP da Hungria de Fórmula 1. No sábado, o TL3 está marcado para as 7h30 (de Brasília, GMT-3), seguido pela classificação, marcada para as 11h. A largada fica para as 10h do domingo.