Alpine lamenta punições de Gasly, mas celebra fim de semana "positivo" no Catar

Mesmo com Pierre Gasly fora dos pontos, Bruno Famin, chefe interino da Alpine, celebrou o avanço da equipe e espera voltar ainda mais competitivo para o GP dos Estados Unidos

A Alpine teve um fim de semana dos mais sólidos em termos de ritmo durante o GP do Catar, mas acabou saindo de Lusail com um gostinho de quero mais. Isso porque a equipe perdeu a oportunidade de conseguir pontuar com os dois carros depois que Pierre Gasly sofreu três punições por exceder os limites de pista. Bruno Famin, chefe interino da escuderia, lamentou o que aconteceu com o piloto do carro #10, mas ainda assim classificou a etapa como positiva para os franceses.

A Alpine fechou o domingo do GP do Catar com Esteban Ocon em sétimo e Gasly em décimo. Contudo, depois de pagar 5s de punição durante a corrida e ter mais 10s acrescidos após cruzar a linha de chegada, Pierre acabou fora da zona de pontos. O #10 afirmou que excedeu os limites de pista por forçar além do limite como forma de compensar uma perda de potência no motor Renault.

Relacionadas

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

Pierre Gasly saiu zerado do fim de semana no Catar (Foto: Alpine)

Famin reconheceu o esforço de seus pilotos e celebrou o avanço que a Alpine teve na etapa Catari. Por isso, espera superar os problemas encontrados em Lusail para voltar mais forte para o GP dos Estados Unidos.

"Saímos do Catar com mais pontos na tabela após o sétimo lugar de Esteban [Ocon]. Uma pilotagem muito inteligente, clínica e bem medida em condições desafiadoras. Pierre [Gasly] também teve uma corrida forte – parecia promissora para um bom resultado de pontos duplos – mas infelizmente os seus esforços não foram recompensados ​​devido às punições por limites de pista", lamentou o chefe interino da Alpine.

"Temos muito que aprender daqui para frente, mas, em resumo, foi um fim de semana positivo para a equipe nos três dias. Continuaremos nosso trabalho árduo nas fábricas, aproveitando o máximo de aprendizados que pudermos e procurando convertê-los em um bom resultado de equipe no fim de semana de Austin", finalizou.

Fórmula 1 volta daqui a duas semanas, entre os dias 20 e 22 de outubro, em Austin, com o GP dos Estados Unidos, o primeiro da última perna tripla da temporada. E o GRANDE PRÊMIO acompanha tudo.

https://youtube.com/watch?v=2NAi4Q_1pI0%3Fsi%3DS_uEjXQ8Mx8sv4wp