AlphaTauri justifica escolha de pilotos para 2024: "Não podemos ter dois jovens"

CEO da AlphaTauri, Peter Bayer explicou que manutenção de Daniel Ricciardo se justifica pelo fato do time querer sucesso, e de que isso "não pode ser alcançado" com dois pilotos jovens

Última colocada no Mundial de Construtores, a AlphaTauri confirmou que manterá a dupla de titulares formada por Yuki Tsunoda e Daniel Ricciardo para 2024. A decisão acabou surpreendendo e decepcionando fãs, que desejavam Liam Lawson em um dos assentos. O neozelandês substituiu Ricciardo nas últimas cinco corridas enquanto o australiano se recupera de fratura na mão.

Peter Bayer, CEO da AlphaTauri, justificou a decisão em entrevista ao SpeedCafe. A equipe, que pertence ao grupo Red Bull desde 2006, chegou a ser ligada em possíveis negociações de venda da maior parte das ações, mas o assunto esfriou nos últimos meses. Bayer explicou a decisão.

Relacionadas

"Tivemos muitas discussões sobre o futuro do time, e nossos acionistas disseram: 'Queremos que continue e eduque os pilotos jovens, mas também queremos sucesso'. No fim, você não pode ter ambos. Você não pode ter dois pilotos jovens no time. Olhamos o que precisávamos para entregar e chegamos a conclusão que, primeiramente, temos dois assentos", declarou.

Ricciardo ainda se recupera de lesão, mas tem permanência assegurada para 2024 (Foto: Red Bull Content Pool)

:seta_para_frente: Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
:seta_para_frente:Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

Ricciardo tem 8 vitórias na Fórmula 1 e está no grid desde 2011. O australiano assumiu a AlphaTauri no meio desta temporada após a demissão de Nyck de Vries. Membro do programa de jovens pilotos da Red Bull, Tsunoda corre pelo time de Faenza desde 2021.

"Daniel oferece muita competência, especialmente em termos de acerto do carro, coisa que tivemos dificuldades. Yuki cresceu nos últimos anos, está alcançando, e agora está chegando ao ápice da curva de performance. Então, pensamos que esses dois fazem o time certo. Acima disso, é bom ter alguém como Liam atrás deles, para manter o assento quente e ter certeza que vamos progredir como time", concluiu.

Fórmula 1 volta daqui a duas semanas, entre os dias 20 e 22 de outubro, em Austin, com o GP dos Estados Unidos, o primeiro da última perna tripla da temporada. E o GRANDE PRÊMIO acompanha tudo.