Nakagami isenta Marc Márquez por “incidente infeliz” de Aragão: “Jamais fiquei bravo”

Titular da LCR considerou que teve sorte no acidente na curva 8 do MotorLand e isentou Marc Márquez de responsabilidade. Japonês assumiu incomodo com a mão lesionada, mas falou em ver como se sente no treino 1 antes de definir se segue na pista no restante do fim de semana do GP do Japão

Takaaki Nakagami isentou Marc Márquez de responsabilidade pelo que classificou como um “incidente infeliz” no GP de Aragão do último domingo. O piloto da LCR disse que percebeu de imediato que o hexacampeão da MotoGP não teve culpa no que aconteceu no MotorLand e garantiu que “jamais” ficou bravo com o espanhol.

Na corrida de Alcañiz, Marc foi atingido na traseira por Fabio Quartararo ainda na curva 3. No incidente, um pedaço da Yamaha ficou preso na Honda. Alguns metros adiante, ao acionar o dispositivo que mexe com a altura da suspensão da RC213V, Márquez sentiu a moto puxar para a esquerda, o que o colocou no caminho de Nakagami.

CLASSIFICAÇÃO DA MOTOGP
⇝ Quartararo queima gordura com queda e vê rivais mais perto na MotoGP

Takaaki Nakagami isentou Marc Márquez pelo acidente de Aragão (Foto: Divulgação/MotoGP)

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Sem tempo de desviar, o japonês caiu e se viu no meio do bolo. Felizmente, os pilotos que vinham atrás conseguiram evitar o contato, mas o piloto da LCR não escapou ileso, já que sofreu lacerações na mão direita e precisou passar por uma cirurgia na segunda-feira, já que sofreu lesões nos tendões.

Apesar da intervenção recente, Taka conseguiu a liberação médica para entrar na pista no primeiro treino do fim de semana em Motegi, mas vai precisar ser reavaliado após a atividade para definir se continuará ou não no GP do Japão.

“Para ser sincero, a minha mão não tem a melhor sensação, claro”, assumiu Nakagami em uma coletiva de imprensa nesta quinta-feira (22). “Fiz uma cirurgia na segunda-feira, em Barcelona. Foram só alguns dias para me recuperar 100%. Depois da corrida, entendi que a minha mão estava muito ruim, então já estava esperando que esta fosse uma corrida de casa muito, muito dura este fim de semana”, continuou.

“Pelo menos consegui liberação para o TL1, mas tenho de checar outra vez e vamos decidir se continuamos ou paramos depois disso”, contou.

Questionado sobre o incidente com Marc na primeira volta de Aragão, Nakagami explicou: “Bom, é difícil. Tentei ultrapassar Marc na curva 7 e perdi um pouquinho a linha. E ele tentou ultrapassar outra vez na saída. Ele estava claramente na minha frente. Parece que quando ele ativou o dispositivo [que ajusta a altura da suspensão], a moto foi para a esquerda, em um curto período de tempo. Tentei colocar o cotovelo para fora para evitar o contato, mas foi impossível”.

“Naquele momento, percebi que não era culpa de Marc. Foi um incidente infeliz. 0%, jamais fiquei bravo com ele. Foi azar. Me machuquei, mas é a vida”, lamentou. “Poderia ter sido pior, bati nele duas vezes, mas na primeira eu já estava fora de controle. Não consigo imaginar a primeira indo para a direita, estava tentando ficar na moto, mas estava acelerando ao máximo. No segundo, já tinha caído e estava no chão. Graças a Deus, todos os pilotos atrás me evitaram. Tive sorte. Vou tentar me recuperar e ver como vai ser o TL1”, encerrou.

MotoGP volta nesta semana, com o GP do Japão, em Motegi. O GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades do Mundial de Motovelocidade 2022.

LEIA TAMBÉM
Ducati bate martelo e especifica distribuição dos modelos para temporada 2023
# Biaggi se diz envergonhado por ato de mecânicos em Aragão: “Impossível defender”
# MotoGP encaminha acordo para entrada da Índia no calendário “em futuro próximo”
# Impacto da moto no peito de Quartararo causou estouro no zíper de traje, diz fabricante
# Incêndio em box da Moto2 no Japão destrói equipamentos da Marc VDS

O post Nakagami isenta Marc Márquez por “incidente infeliz” de Aragão: “Jamais fiquei bravo” apareceu primeiro em Grande Prêmio.