Chadwick se anima com teste na Indy Lights e diz que carro da Andretti “é uma fera”

Jamie Chadwick completou 30 voltas pela manhã nesta quarta-feira (21) com a Andretti no circuito de Sebring, em teste válido pela Indy Lights, e se mostrou impressionada com a potência do carro comparado ao da W Series

Jamie Chadwick deu um passo muito importante na sua carreira nesta quarta-feira (21), nos Estados Unidos, ao participar de um teste da Indy Lights com a Andretti. A bicampeã da W Series e atual líder da temporada andou na pista de Sebring, na Flórida, e não escondeu o “sorrisão” no rosto após as primeiras voltas.

A britânica esteve na semana passada na base da equipe, em Indianápolis, para fazer o molde do assento. Já no primeiro contato com o time americano, Chadwick se mostrou bastante animada e, na visão de J-F Thormann, presidente da Andretti, pronta para o desafio que teria pela frente.

“O carro da Indy Lights colocou um sorrisão no meu rosto assim que entrei nele”, disse Jamie pelas redes sociais após completar 30 voltas pela manhã. “Saí um pouco mais de traseira do que eu estou acostumada, é realmente uma fera. Foi muito divertido até agora. Ainda tem o resto do dia, que eu vou aproveitar”, acrescentou.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

Jamie Chadwick com a Andretti (Foto: Reprodução/Twitter)

Antes mesmo de ir para a pista, Chadwick deixou uma boa impressão na Andretti. “Estamos muito felizes por seus empresários terem nos escolhido para saber como é o carro da Indy Lights”, disse Thormann ao site Racer. “Acho que eles viram, de certa forma, que estamos acostumados a termos pilotas em nossa equipe. Tivemos Danica [Patrick], Simona [de Silvestro] e Ana Beatriz [Bia Figueiredo] correndo conosco na Indy, e isso faz parte da nossa cultura da qual nos orgulhamos”, acrescentou.

O dirigente explicou que a Indy vai proporcionar à pilota um passo além, principalmente pela presença dos ovais, mas acredita que Chadwick está preparada. “Queremos ver como o teste vai acontecer e como ela vai se sentir com o carro. Estamos um passo à frente ao que ela está acostumada, o que é bom, pois se você quer realmente subir, então há toda a questão dos ovais, e assim por diante, mas acho que ela está pronta para isso.”

Por fim, Thormann elogiou a postura da britânica com os integrantes da equipe americana. “Ela chegou com uma atitude brilhante, muito forte, muito simpática, dizendo olá para todos. E ela está animada com o teste. Sentimos que ela estava realmente preparada”, concluiu.

Assim que venceu a temporada de estreia da W Series em 2019, Chadwick chamou bastante atenção pelo nível de pilotagem e passou a integrar a Academia de Pilotos da Williams. Este ano, emplacou cinco vitórias nas cinco primeiras corridas da temporada, sequência que foi interrompida por Alice Powell, vice-líder do Mundial, na Hungria. Mesmo assim, já são 143 pontos na liderança contra 68 da compatriota.

Em busca de novos desafios na carreira, a Indy Lights surge com uma boa opção, principalmente por ser uma categoria mais aberta a pilotas. Quanto à Andretti, trata-se de um dos nomes mais tradicionais do automobilismo mundial, tendo vencido o Mundial de Equipes em 2018 e 2019. O time que leva o sobrenome do campeão da Fórmula 1, Mario Andretti, ainda venceu os últimos três campeonatos de pilotos na Indy Lights, com Pato O’Ward, Oliver Askew e Kyle Kirkwood em 2018, 2019 e 2021, respectivamente.

O post Chadwick se anima com teste na Indy Lights e diz que carro da Andretti “é uma fera” apareceu primeiro em Grande Prêmio.