Mercedes garante bi do Mundial de Construtores da Fórmula E em despedida da categoria

Pelo segundo ano consecutivo, a Mercedes é campeã do Mundial de Construtores da Fórmula E. Equipe alemã vai deixar a categoria e terá suas operações absorvidas pela McLaren em 2023

CHEGOU A GRANDE FINAL: FÓRMULA E SE PREPARA PARA DECIDIR TÍTULO EM SEUL

Além do título mundial de Stoffel Vandoorne, a Mercedes teve muito o que comemorar com o encerramento da temporada 2021/2022 da Fórmula E, neste domingo (14), em Seul. Na corrida que marcou a despedida da equipe alemã da categoria, o time garantiu o bicampeonato do Mundial de Construtores, o qual já havia vencido no ano passado com a conquista de Nyck de Vries.

Se no ano passado a principal rival foi a Jaguar e o campeonato foi vencido de forma apertada — foram quatro pontos de folga para os vice-campeões e apenas 15 até a quinta colocada Envision —, em 2022 o caneco veio de forma mais tranquila: 319 pontos somados ao longo de 16 corridas e 24 tentos de distância para a Venturi, segunda colocada.

O time monegasco ainda nutria esperanças de desafiar a atual campeã no encerramento do campeonato, mas viu Lucas Di Grassi sofrer com a necessidade de fazer uma troca de pneus no meio da corrida e abandonou suas chances. Apesar da vitória de Edoardo Mortara, Stoffel Vandoorne chegou em segundo e manteve a Mercedes na primeira colocação.

▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

A Mercedes conquistou os últimos quatro títulos da Fórmula E, dois de Pilotos e dois de Construtores (Foto: FIA Fórmula E)

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

A DS Techeetah fechou o pódio entre as equipes na terceira colocação, com 266 pontos somados por António Félix da Costa e Jean-Èric Vergne, enquanto a Jaguar caiu dois postos em relação ao ano passado e terminou na quarta posição: apesar de Mitch Evans ter sido o vice-campeão, Sam Bird fez temporada bastante apagada e o somatório dos dois pilotos deixou a equipe britânica com 231 tentos.

A Envision, por sua vez, se colocou em um distante quinto lugar: longe da quarta colocada Jaguar, mas também fora de perigo em ser alcançada pela Andretti. No fim, Robin Frijns e Nick Cassidy somaram 194 pontos. No ano que vem, o neerlandês será piloto da Abt, e Sébastien Buemi vai assumir as funções como companheiro do neozelandês — que venceu sua primeira em Nova York.

Por falar em Andretti, a equipe americana foi a única a ganhar posições no encerramento da temporada: tomou o sexto lugar da Porsche com os 25 pontos de Seul e terminou na sexta colocação, com 150 somados pela dupla Jake Dennis e Oliver Askew. O time alemão precisou se contentar com o sétimo lugar, já que Pascal Wehrlein e André Lotterer não passaram dos 134 pontos juntos.

Por fim, os últimos quatro colocados foram os únicos que não chegaram aos 100 tentos: a Mahindra, que terá Lucas Di Grassi e Oliver Rowland no ano que vem, fechou com 46 pontos; a Nissan, que vai perder Buemi para a Envision e trouxe Sacha Fenestraz para seu lugar, terminou com 36; a NIO somou sete com Oliver Turvey e o estreante Dan Ticktum, enquanto Sérgio Sette Câmara representou os únicos dois pontos da Dragon no campeonato, com Antonio Giovinazzi zerado.

Fórmula E 2021/2022, Mundial de Construtores, Classificação Final:

Equipe País Motor Pontos
1 MERCEDES ALE Mercedes 319
2 VENTURI MON Mercedes 295
3 DS TECHEETAH CHI DS 266
4 JAGUAR ING Jaguar 231
5 ENVISION ING Audi 194
6 ANDRETTI EUA BMW 150
7 PORSCHE ALE Porsche 134
8 MAHINDRA IND Mahindra 46
9 NISSAN JAP Nissan 36
10 NIO ING NIO 7
11 DRAGON EUA Penske 2

O post Mercedes garante bi do Mundial de Construtores da Fórmula E em despedida da categoria apareceu primeiro em Grande Prêmio.