Abt anuncia dupla com Frijns e Müller para retorno à Fórmula E em 2023

Com retorno confirmado ao grid da Fórmula E para temporada 2022/2023, a Abt buscou Robin Frijns na Envision e promoveu a volta de Nico Müller à categoria para fechar dupla de pilotos

ADEUS DA MERCEDES E MERCADO DE PILOTOS: FÓRMULA E FERVE NAS FÉRIAS

A Abt se prepara para retornar ao grid da Fórmula E no ano que vem, dessa vez sem a parceria de longa data com a Audi, e os nomes escolhidos para formarem a dupla titular são velhos conhecidos da equipe: nesta quarta-feira (24), foram anunciados Robin Frijns, que já tinha um acordo desde maio para deixar a Envision, e Nico Müller, que retorna ao grid após um ano de hiato.

Além de terem uma relação de amizade fora das pistas — Frijns foi inclusive padrinho de casamento de Müller —, os dois pilotos já disputaram o DTM pela Abt e não são novidades para ninguém na equipe. Juntos, somam 49 pódios e 13 vitórias na categoria alemã, que teve Nico como vice-campeão em 2019 e 2020 — perdeu em ambas para René Rast, novo contratado da McLaren.

Em relação à Fórmula E, o histórico de Frijns fala mais alto. O neerlandês já defendeu Andretti e Envision na categoria, mas viu seu relacionamento com a equipe britânica se tornar conflituoso após muitas mudanças na estrutura em 2022. O piloto venceu duas corridas na temporada 2018/2019, em Paris e Nova York, e vai em busca de seu 14º pódio no ano que vem — algo que não aconteceu no último campeonato.

“Eu conheço a Abt e o Nico [Müller] desde o DTM, onde tivemos uma atmosfera excelente na equipe e muito sucesso”, afirmou Frijns em sua apresentação no novo time. “É exatamente assim que queremos continuar na Fórmula E. É claro, é um grande passo para todos nós e vamos ter que aprender muito, e rapidamente. Mas tenho total confiança na Abt, que causou um rebuliço em todas as categoria em sua história. É ótimo fazer parte disso de novo”, finalizou.

▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

A Abt vai correr com o trem de força da Mahindra na Fórmula E 2023 (Foto: Abt)

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

A passagem de Nico Müller pela equipe no DTM é consideravelmente mais destacada, com 31 pódios e dez vitórias entre 2016 e 2020. Vice duas vezes, o suíço também foi piloto da Fórmula E pela Dragon, disputando a temporada 2019/2020 e parte do campeonato em 2020/2021. Conquistou o segundo lugar na infame corrida de Valência como melhor resultado, mas deixou claro que priorizaria o DTM em detrimento à Fórmula E e deixou a equipe duas corridas depois.

“Após nossos ótimos anos juntos no DTM, eu estou realmente ansioso para esse novo capítulo com a Abt e com meu retorno à Fórmula E”, agradeceu Müller. “E também vou correr junto a Robin [Frijns], com quem eu tenho uma ótima relação dentro e fora das pistas. Acho que bons ingredientes estão se juntando, o que vai nos colocar em uma boa posição para esse novo desafio”, ressaltou.

“Pessoalmente, eu ainda tenho algo pendente com a Fórmula E depois de ter um ano e meio de dificuldades”, prosseguiu Nico. “E estou feliz de resolver isso junto com essa equipe”, encerrou.

A Abt fez parte do grid da Fórmula E em suas sete primeiras temporadas, e a de 2021/2022 foi a primeira que não contou com a presença do time alemão. No entanto, será a primeira vez também que a equipe entrará na categoria com uma estrutura própria, já que se notabilizou por ser parceira da Audi — com a qual conquistou o título de Pilotos em 2016/2017, com o brasileiro Lucas Di Grassi, e o de Construtores no ano seguinte.

O post Abt anuncia dupla com Frijns e Müller para retorno à Fórmula E em 2023 apareceu primeiro em Grande Prêmio.