Hartley comanda 1-2 da Toyota e vence 24 Horas de Le Mans. Serra é 2º na GTE-Pro

Desde a largada, a Toyota dominou as 24 Horas de Le Mans, encerrada neste domingo (12). Brendon Hartley cruzou a linha de chegada em primeiro com o #8, seguido pelo #7 guiado por José María López

Brendon Hartley comandou a dobradinha da Toyota na edição 2022 das 24 Horas de Le Mans, a quinta vitória consecutiva da montadora japonesa na tradicional prova de longa duração. O inglês, que dividiu a pilotagem com Sébastien Buemi e Ryo Hirakawa, cruzou a linha de chegada em primeiro com o carro #8 a 2min01s de vantagem depois de assumir a liderança a seis horas do fim graças a um problema com o outro Toyota, o #7, guiado por José María López.

Na LMP2, a vitória ficou com o Jota #38 guiado no fim por Will Stevens, mas que ainda teve Antonio Félix da Costa e Roberto González a bordo, seguido pelo Prema #9 com o ex-piloto de F1 Robert Kubica assumindo o volante depois de Louis Deletraz e Lorenzo Colombo.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Na classe GTE-Pro, o Porsche #91 de Gianmaria Bruni/Richard Lietz/Frédéric Makowiecki subiu ao dedrau mais alto do pódio, com a Ferrari #51, que teve o brasileiro Daniel Serra na equipe ao lado de James Calado e Alessandro Pier Guidi, cruzando a linha de chegada em segundo.

Já o vencedor na GTE-Am foi o Aston Martin #33 de Ben Keating/Henrique Chaves/Marco Sorensen, que assumiu a liderança nas horas finais da corrida, seguido pelo Porsche #79 de Cooper MacNeil/Julien Andlauer/Thomas Merrill.

Brendon Hartley recebeu a bandeirada em primeiro entre os hipercarros (Foto: WEC)

Foi um domínio da montadora japonesa, que desde a largada se manteve firme na liderança. O Toyota #8 largou na pole-position com Buemi ao volante, mas perdeu o posto para o #7, guiado no início por Mike Conway, logo após as primeiras paradas. A Glickenhaus #708, comandada na primeira hora pelo francês Olivier Pla, vinha em terceiro.

Oito horas depois, o #8 continuava na liderança, ainda com Conway ao volante antes de dividir a pilotagem com os companheiros Kamui Kobayashi e López. A vantagem para o outro Toyota, contudo, era pequena.

Quem aparecia atrás, em terceiro, era novamente a Glickenhaus, só que a #709, pilotada pelo francês Franck Mailleux. Pla, a bordo da Glickenhaus #708, acabou rodando e perdendo cinco voltas em relação ao líder, perdendo o posto que ocupara no início.

O último hipercarro, a Alpine #36 de Nicolas Lapierre/André Negrão/Matthieu Vaxivière, teve problemas na quarta hora e ficou a nove voltas do líder, na 28ª colocação geral.

A seis horas do fim da prova, o Toyota #8 teve problemas mecânicos e chegou a parar na pista quando López estava ao volante. Melhor para Hartley, que vinha na direção do #7 e assumiu a ponta para não sair mais.

Na classe LPM2, o português Félix da Costa começou a primeira hora na liderança com o carro #38 da Jota, com Kubica, a bordo do #9 da Prema, em segundo. As posições se mantiveram até o fim, com o Jota #28 de Jonathan Aberdein/Ed Jones/Oliver Rasmussen fechando em terceiro.

Na classe GTE-Pro, o Corvette #64 do britânico Nick Tandy liderou nos primeiros 60 minutos, à frente de Antonio García, no Corvette #63. Mas a dupla teve problemas e deixou o caminho livre para o Porsche #92 de Michael Christensen/Kévin Estre/Laurens Vanthoor assumir a liderança momentânea, seguido pelo Porsche o #91 de Gianmaria Bruni/Richard Lietz/Frédéric Makowiecki após o primeiro terço da prova. Perto do fim, porém, quem pulou para a ponta foi a Ferrari #51, com Giudi ao volante, com o #91 ficando em segundo. Mas o Porsche retornou à liderança, deixando o carro da AF Corse para trás.

O Corvette #64 teve problemas e perdeu a liderança na GTE-Pro (Foto: WEC)

Na GTE-Am, a Porsche dominou a primeira hora das 24 Horas de Le Mans, com o #99 guiado pelo belga Alessandro Picarello em primeiro, seguido pelo #79 do francês Julien Andlauer e pelo #46, guiado por Matteo Cairoli. Mas depois de uma troca de liderança, com o #79 assumindo a ponta, quem apareceu em primeiro a seis horas do fim foi o Aston Martin #33, com Chaves ao volante, com uma volta de vantagem sobre o Aston Martin #98 de Nicki Thiim. A Porsche aparecia apenas em terceiro, com o carro #99 guiado por Martin Rump. No fim, deu o Aston Martin #33.

Entre os demais brasileiros, além do pódio de Serra na GTE-Pro, Felipe Nasr ficou em quinto na LMP2. O brasileiro da Penske dividiu o volante com Dane Cameron e Emmanuel Collard, sendo o último a guiar o carro #5 na corrida.

Pietro Fittipaldi também foi o responsável por guiar o #43 da Inter Europol na última parte e ficou em 13º na LMP2. Felipe Fraga, na GTE-Pro, completou em quinto com a Ferrari #74 (Sam Bird/Shane Van Gisbergen).

O post Hartley comanda 1-2 da Toyota e vence 24 Horas de Le Mans. Serra é 2º na GTE-Pro apareceu primeiro em Grande Prêmio.